Mercado abrirá em 1 h 39 min
  • BOVESPA

    108.782,15
    -194,55 (-0,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.081,33
    -587,31 (-1,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,02
    +1,78 (+2,30%)
     
  • OURO

    1.768,80
    +13,50 (+0,77%)
     
  • BTC-USD

    16.503,02
    +293,82 (+1,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    389,87
    +9,58 (+2,52%)
     
  • S&P500

    3.963,94
    -62,18 (-1,54%)
     
  • DOW JONES

    33.849,46
    -497,57 (-1,45%)
     
  • FTSE

    7.519,77
    +45,75 (+0,61%)
     
  • HANG SENG

    18.204,68
    +906,74 (+5,24%)
     
  • NIKKEI

    28.027,84
    -134,99 (-0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.659,25
    +43,00 (+0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5709
    +0,0217 (+0,39%)
     

Caixa retomará consignado para beneficiários do Auxílio Brasil, diz presidente do banco

SÃO PAULO (Reuters) - A Caixa Econômica Federal vai retomar a concessão de crédito consignado para beneficiários do Auxílio Brasil, disse nesta quarta-feira a presidente-executiva do banco, Daniella Marques.

"Boa parte do crédito tomado por esse público é para pagar dívida de custo mais alto", disse a executiva durante teleconferência sobre os resultados do terceiro trimestre. "Estamos reduzindo as despesas com juros dessas famílias".

Segundo Marques, as concessões desta linha estão momentaneamente suspensas devido ao processamento da folha de pagamento do Auxílio Brasil por parte do Dataprev, mas serão retomadas.

As declarações de Marques vêm após acusações de que o programa tinha caráter eleitoral, uma vez que foi lançado cerca de dois meses antes da corrida presidencial. O presidente Jair Bolsonaro (PL) saiu derrotado na tentativa de reeleição, com seu rival Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sendo eleito.

O valor do Auxílio Brasil é de 600 reais por mês. Críticos alegam que, dada a limitada capacidade de pagamento do público-alvo do programa, o empréstimo pode piorar mais o endividamento dessas famílias, excluindo-as do mercado de crédito.

O Ministério Público chegou a pedir que o Tribunal de Contas da União (TCU) suspendesse a concessão do consignado na Caixa Econômica, mas o órgão arquivou o pedido na semana passada, após receber informações solicitadas ao banco.

(Por Aluísio Alves)