Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.387,44
    -78,55 (-0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Caixa paga ciclo 4 até sexta-feira; veja quem recebe

·1 min de leitura
  • Beneficiários do pagamento serão os nascidos no mês de outubro

  • O saque para nascidos em novembro e dezembro também estará disponível ao longo desta semana

  • O benefício será estendido até outubro deste ano

A Caixa Econômica Federal vai liberar nesta quarta-feira (28) o pagamento da 4ª parcela do auxílio emergencial para nova categoria de beneficiários. Desta vez, os favorecidos pelo benefício serão os usuários nascidos no mês de outubro. O benefício, depositado na poupança social digital, também será liberado na quinta-feira (29) para os nascidos no mês de novembro e na sexta-feira (30) para os nascidos em dezembro.

Estes serão os últimos depósitos do Ciclo 4, com os saques da 4ª Parcela estando disponíveis para saque a partir de 2 de agosto.

O valor do auxílio emergencial depende da composição da família. Em grupos com apenas um membro, o depósito será de RS$ 150 por mês. A partir de duas pessoas, a família recebe RS$ 250. No caso de famílias chefiadas por mulher sem cônjuge ou companheiro, com pelo menos uma pessoa maior de idade, o valor é de RS$ 375.

No início de julho, o governo federal anunciou que vai prorrogar o benefício por mais três meses em 2021: agosto, setembro e outubro. Cerca de 40 milhões de brasileiros devem ser atendidos pelo auxílio emergencial.

As informações são da Istoé Dinheiro.