Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.197,82
    +967,70 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.845,83
    -200,75 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,08
    +0,32 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.724,90
    +4,10 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    20.125,60
    -142,30 (-0,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,09
    -2,31 (-0,50%)
     
  • S&P500

    3.783,28
    -7,65 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    30.273,87
    -42,45 (-0,14%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.631,00
    +7,25 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1379
    -0,0300 (-0,58%)
     

Caixa amplia para 35 anos contrato de imóvel do Casa Verde Amarela

*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 19.05.2021 - Novos prédios são construídos em São Paulo. Caixa amplia para 35 anos contrato de imóvel do Casa Verde Amarela. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)
*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 19.05.2021 - Novos prédios são construídos em São Paulo. Caixa amplia para 35 anos contrato de imóvel do Casa Verde Amarela. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - A Caixa Econômica Federal estendeu o prazo máximo para financiamento de imóveis do Programa Casa Verde Amarela de 30 anos para 35 anos. A mudança passa a valer para a aquisição de novos contratos a partir desta quinta-feira (1º).

O anúncio foi feito pela vice-presidente de habitação, Henriete Bernabé, durante transmissão ao vivo no canal oficial da Caixa no YouTube.

Segundo Henriete, a ampliação do prazo de financiamento permitirá uma redução de até 7,5% no valor da prestação do imóvel. Outra possibilidade é comprar um imóvel de valor maior.

Em julho, o Senado já havia aprovado uma MP (Medida Provisória) permitindo a ampliação de cinco anos na compra de imóvel financiado pelo programa.

Outras medidas No mês de julho, o Conselho Curador do FGTS já havia aprovado o aumento dos limites de renda familiar mensal bruta para conseguir financiar um imóvel pelo Casa Verde e Amarela.

A subfaixa 1, de renda entre R$ 2.400 e R$ 2.600, teve o teto ampliado a R$ 3.000. A faixa mais baixa de até R$ 2.400 foi mantida.

Acima destes patamares, o conselho aprovou a elevação de valores do grupo intermediário —que subiu de R$ 2.600 a R$ 4.000 para R$ 3.000 a R$ 4.400- e do grupo de renda maior, que passou de R$ 4.000 a R$ 7.000 para R$ 4.400 a R$ 8.000.

Também foi aprovada a possibilidade de financiamento de imóveis de 1 dormitório. Segundo a vice-presidente de habitação da Caixa, até então o programa permitia o financiamento de imóveis novos a partir de 2 dormitórios.

O conselho também autorizou a redução dos juros para o programa Pró-Cotista, voltado para quem não se enquadra no Casa Verde e Amarela.

Para imóveis avaliados em até R$ 350 mil, os juros cairão para 7,66% ao ano. Para imóveis acima deste valor e de até R$ 1,5 milhão, a taxa será de 8,16% ao ano. O programa Pró-Cotista permite financiamentos entre 5 e 20 anos e não tem limite de renda familiar.