Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.451,57
    +1.208,43 (+2,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Cade reprova operação entre Videolar e Innova

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) reprovou nesta quarta-feira a aquisição da petroquímica Innova pela Videolar citando descumprimento de acordo com a autarquia. O negócio havia sido aprovado pelo Cade em 2014.

"As petroquímicas não mantiveram o compromisso de manter os volumes de produção de poliestireno nos patamares estabelecidos no acordo e também não comprovaram benefícios aos consumidores decorrentes da operação", afirmou a autarquia em comunicado à imprensa.

Segundo o Cade, o poliestireno é uma resina plástica utilizada em diversas aplicações, como produtos descartáveis, embalagens, linha branca de eletrodomésticos e eletroeletrônicos.

Em julho de 2019, o plenário do Cade decidiu que o acordo para produção mínima não foi cumprido e determinou a revisão do negócio. O Cade também determinou aplicação de multa no valor de 9 milhões de reais às empresas pelo descumprimento do acordo.

(Por Alberto Alerigi Jr.)