Mercado fechado

Cade aprova aquisição da Braz Cubas pela Cruzeiro do Sul

Juliano Passaro
Cade aprova aquisição da Braz Cubas pela Cruzeiro do Sul

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou o negócio entre Cruzeiro do Sul Educacional e o Centro Universitário Braz Cubas nesta segunda-feira (25). A operação prevê a venda da totalidade da Braz Cubas para a instituição de ensino Cruzeiro do Sul.

A Braz Cubas tem cerca de 16 mil alunos matriculados. Desse total, 9 mil fazem curso a distância e os outros 7 mil fazem parte das turmas de graduação presencial. É importante destacar que a Cruzeiro do Sul está entre os cinco maiores grupos de ensino superior do Brasil.

Black Friday Suno - pague 2 anos e leve 3 nas principais assinaturas da Suno Research

O Cade verificou que a Cruzeiro é a líder no mercado de educação superior em várias cidades. Entretanto, a compra da Braz Cuba só vai acrescentar 4,2% a mais de concentração no mercado do interior de São Paulo.

“A probabilidade de exercício de poder de mercado por parte das requerentes, como resultado da operação, é baixa, principalmente por serem mercados que não atingem um número expressivo de consumidores e porque apresentaram facilidades para entrada e saída de players com capacidade de concorrer com um player do porte da Cruzeiro do Sul”, destacou o conselho.

Aquisições da Cruzeiro do Sul

O grupo informou no início deste ano que estava disposta a investir cerca de R$ 90 milhões em 2019. Os investimentos, segundo Fabio Figueiredo, diretor de planejamento da empresa, faziam parte do plano de expansão da empresa.

Aquisições não estão inclusas nesse montante. Em 2018, a Cruzeiro do Sul adquiriu três instituições, duas no Rio Grande do Sul e uma na Paraíba. Dessa forma, o grupo chegou ao total de dez instituições em sua rede. "Abriremos um campus na zona sul de São Paulo no segundo semestre", afirmou Figueiredo em meados de janeiro.