Mercado fechará em 1 h 38 min
  • BOVESPA

    116.254,97
    -209,09 (-0,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.040,42
    -1.013,14 (-2,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,16
    +0,55 (+1,05%)
     
  • OURO

    1.844,10
    -6,80 (-0,37%)
     
  • BTC-USD

    30.776,75
    -727,27 (-2,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    620,56
    -19,36 (-3,03%)
     
  • S&P500

    3.791,31
    -58,31 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    30.603,86
    -333,18 (-1,08%)
     
  • FTSE

    6.567,37
    -86,64 (-1,30%)
     
  • HANG SENG

    29.297,53
    -93,73 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.635,21
    +89,03 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.248,00
    -237,50 (-1,76%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5285
    +0,0177 (+0,27%)
     

Cade aprofunda análise sobre compra de margarinas da Bunge pela JBS

Por Luciano Costa
·1 minuto de leitura
.

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - O órgão brasileiro de defesa da concorrência decidiu aprofundar análises sobre a aquisição pelo grupo JBS de ativos de maioneses e margarinas da norte-americana Bunge no país, uma operação anunciada em dezembro passado.

A transação foi declarada "complexa" pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que pediu esclarecimentos às empresas e solicitou a realização de estudos econômicos sobre a operação, segundo despacho no Diário Oficial da União desta segunda-feira.

No alvo do órgão estatal estão preocupações principalmente com o mercado de margarinas, uma vez que há entendimento de que a aquisição, que seria realizada pela JBS por meio da Seara, eleva a concentração de mercado no setor.

O índice de concentração no mercado de margarinas poderia passar de entre 70% e 80% atualmente para entre 80% e 90% com o negócio, apontou parecer do Cade.

"Cabe avaliar, portanto, em que medida essa ampliação de portfólio pode incrementar o poder de mercado da Seara no mercado de margarinas, bem como em mercados de produtos correlatos", afirmou.

As empresas terão que apresentar esclarecimentos "sobre a possível elevação da probabilidade de exercício de poder coordenado" e sobre as condições de entrada nos mercados de margarina, "com ênfase nos aspectos logísticos e necessidade de investimentos em Propaganda e Marketing", segundo requerimentos do Cade.

O prazo para análise sobre a operação de aquisição, no entanto, não foi prorrogado por ora.

O Grupo JBS anunciou em meados de dezembro acordo para comprar ativos de margarina e maionese da Bunge Alimentos no Brasil por 700 milhões de reais, em operação que envolve três unidades fabris em São Paulo, Santa Catarina e Pernambuco. O acordo inclui marcas como Delícia, Primor e Gradina.[nL1N28U23X]