Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,47 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,20 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,52
    -0,01 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.783,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    18.164,32
    +396,26 (+2,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,27
    -4,23 (-1,25%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,87 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,28 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,41 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.273,25
    +15,75 (+0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3930
    +0,0531 (+0,84%)
     

Cachorros podem ser treinados para farejar o coronavírus, mostra estudo

·2 minuto de leitura
Mountain
Na próxima fase, pesquisadores querem testar se cães conseguem diferenciar o novo coronavírus de outros vírus, como da gripe (Foto: Getty Creative)

Um estudo de Universidade de Medicina Veterinária de Hannover, na Alemanha, mostra que cachorros podem ser treinados para encontrar pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Segundo a pesquisa, eles precisariam de alguns dias de adestramento.

Segundo a agência de notícias Bloomberg, o projeto treinou oito cães das Forças Armadas da Alemanha por uma semana. Eles conseguiram identificas pessoas com a Covid-19 e tiveram taxa de sucesso de 94%. Mais de mil pessoas participaram do estudo, sendo algumas delas infectadas pelo vírus, outras saudáveis.

Maren von Koeckritz-Blickwede, professora da universidade, explicou que os pesquisadores acham que cães podem farejar o vírus porque os processos metabólicos do paciente mudam completamente. “Achamos que os cachorros são capazes de detectas um cheio específico”, afirmou.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O próximo passo da pesquisa é treinar os cães para que eles consigam diferenciar pessoas com Covid-19 de infectados com outros vírus, como da gripe.

Leia também

Como cachorros têm o olfato mil vezes mais sensível que os humanos, é comum que sejam usados em aeroportos e entradas de eventos para detectas drogas, por exemplo.

O estudo foi feito em uma parceria entre as Forças Armadas da Alemanha, a Faculdade de Medicina Veterinária de Hannover e o Centro Médio Universitário Hamburg-Eppendorf.