Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.608,76
    -345,14 (-0,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.036,38
    +293,23 (+0,61%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,05
    +2,62 (+2,42%)
     
  • OURO

    1.810,90
    +9,40 (+0,52%)
     
  • BTC-USD

    20.289,65
    +1.117,46 (+5,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    439,87
    +19,73 (+4,70%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,86 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.232,65
    +64,00 (+0,89%)
     
  • HANG SENG

    21.830,35
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    26.448,92
    +295,11 (+1,13%)
     
  • NASDAQ

    11.682,25
    +71,00 (+0,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5471
    -0,0069 (-0,12%)
     

Cabo Firmina | Como a nova infraestrutura do Google deve beneficiar o usuário?

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O cabo submarino Firmina foi anunciado como capaz de trazer ganhos reais para os usuários de produtos e serviços do Google, como o buscador, o Gmail e o Google Cloud. A nova infraestrutura para a internet vai conectar diretamente os Estados Unidos com o Brasil, com uma extensão prevista para o Uruguai e a Argentina.

Trata-se da maior rede de cabos submarinos ligando o Brasil ao mundo, uma estrutura que passa pelo fundo do oceano Atlântico para interligar os dois continentes sem depender de intermediários. Na prática, isso significa que os dados vão transitar entre os servidores dos EUA e no Brasil diretamente, o que deve reduzir a latência e proporcionar mais velocidade para o usuário.

O cabo terá uma rota direta com o Brasil e duas extensões para Argentina e Uruguai (Imagem: Reprodução/Google)
O cabo terá uma rota direta com o Brasil e duas extensões para Argentina e Uruguai (Imagem: Reprodução/Google)

A estrutura foi anunciada com bastante empolgação durante o evento Google for Brasil, realizado na terça-feira (14), em São Paulo (SP). Segundo a empresa, o nome do cabo submarino é uma homenagem à escritora negra Maria Firmina dos Reis — considerada a primeira mulher a tratar do tema escravidão em suas obras.

Mais velocidade e menor tempo de resposta

O Head do Google Cloud Brasil Marco Bravo explicou que os cabos submarinos trarão acesso mais rápido para resultados da busca e uma taxa de latência (resposta) menor para serviços online. YouTube, Buscador, Gmail e serviços do Cloud devem ser positivamente afetados pela mudança.

Bravo ressaltou, contudo, ser impossível traduzir em números quanto haverá de aprimoramento, porque há outros fatores envolvidos, como a velocidade da banda do usuário, o tipo de conexão, a região geográfica e a infraestrutura usada pelas companhias telefônicas. "Essas condições externas podem impactar na percepção de melhoria, mas o ganho será real", concluiu.

O cabo submarino deve permitir menor latência, o que deve reduzir o tempo de resposta (Imagem: Alveni Lisboa/Canaltech)
O cabo submarino deve permitir menor latência, o que deve reduzir o tempo de resposta (Imagem: Alveni Lisboa/Canaltech)

A estrutura deve se somar aos quase R$ 1,6 bilhão em investimentos do Google Cloud para o Brasil desde 2017. Essa melhoria está em desenvolvimento há dois anos e deve ser inaugurada em 2023, ainda sem data fixada.

Novo escritório e mais capacitação

Além do cabo Firmina, a gigante das buscas planeja construir também um novo escritório em São Paulo para abrigar engenheiros focados no Google Cloud. O prédio deve entrar em funcionamento até o ano que vem e gerar novos empregos no segmento de tecnologia da informação e engenharia de redes, inclusive à distância.

Para quem deseja estudar, o Google oferece um projeto chamado Conecta+. Esta ferramenta de ensino já auxiliou na capacitação de 10 mil pessoas, graças à parceria com 130 universidades, mas deve crescer ainda mais. No Conecta+, o usuário terá acesso a oportunidades de aprendizado, o que inclui um canal do YouTube, podcasts e os recursos Google Cloud Skills Boosts — para dominar as ferramentas na nuvem e se tornar um expert.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos