Mercado abrirá em 3 h 46 min

Cabify permite compartilhamento de corridas entre funcionários da mesma empresa

Rui Maciel

A Cabify anunciou nesta quarta-feira (10) o lançamento de um novo serviço de rotas, que permitirá a funcionários de uma mesma empresa compartilharem corridas quando estiverem indo e/ou voltando de seus escritórios. A modalidade leva o nome de Cabify Share e é voltada para clientes do Cabify Empresas.

De acordo com a Cabify, o novo serviço visa se adaptar à nova realidade pós-coronavírus, que facilita a vinculação de viagens do mesmo ponto de origem ou destino, facilitando o compartilhamento de rotas entre os funcionários para o trabalho e para suas casas. A modalidade permite que as empresas ofereçam aos seus colaboradores uma mobilidade segura, evitando que utilizem transporte público, enquanto o país inicia a retomada das atividades econômicas.

Segundo dados da Cabify, a versão corporativa do seu serviço conta com 35.000 empresas em todo o mundo de acordo com os dados divulgados pela mesma no final de 2019. A ideia do Cabify Share é permitir que essas companhias tenham um novo serviço para ajustar seus planos de mobilidade por conta da COVID-19.

Novo cenário

O Cabify Share permite ao usuário agendar viagens com até 90 dias de antecedência e a empresa interessada em ativá-la deve fornecer as informações para a plataforma. Na sequência, o sistema programa automaticamente tudo de acordo com as necessidades específicas de mobilidade e organizando as corridas de maneira otimizada, baseadas em custos, tempo de deslocamento e a pegada de carbono.

"O Cabify Share é um exemplo claro de como nosso serviço para empresas analisa novas necessidades de mobilidade e de negócios, levando em consideração os desafios dos nossos clientes corporativos que também estão alinhados com nossos propósitos”,afirma Luis Saicali, Country Manager da Cabify Brasil.

Dashboard do Cabify Empresas

Diante do novo cenário causado pela pandemia, a Cabify realizou um estudo sobre mobilidade em maio de 2020. O documento apontou que 67% dos usuários de transporte por aplicativo passam a priorizar a saúde e segurança ao escolher um meio de transporte, em vez de questões como qualidade ou preço. Este estudo também mostrou que 44% das empresas planejam aumentar o uso de veículos particulares e 34% vão aumentar seu uso de aplicativos de mobilidade.

Diante desse cenário, a Cabify afirma que as viagens contratadas pelas empresas para seus funcionários, via Cabify Share, serão realizadas em conformidade com todos os protocolos de biossegurança estabelecidos pelas autoridades públicas de saúde e pela própria empresa.

Público-alvo

Como dito anteriormete, o público-alvo do Cabify Share são os profissionais cujas empresas estão retomando as suas atividades. Após o anúncio da flexibilização em São Paulo, por exemplo, mais de 1 milhão de pessoas voltaram a utilizar o transporte público e estão mais expostos ao risco de contágio da COVID-19. A utilização do serviço também permitiria aos usuários evitar a circulação nos horários de picos em ônibus, trens e metrôs, que tendem a ficar cheios.

Tela que separa motoristas e passageiros nos carros da Cabify: Proteção contra a COVID-19

"A mobilidade compartilhada é uma parte essencial da solução para os principais desafios das cidades em termos de qualidade de vida, do ar e espaço urbano. Queremos redobrar nosso apoio às empresas, determinando fatores para melhorar a mobilidade urbana e o bem-estar de seus funcionários, com um novo sistema que reduz emissões de carbono, congestionamentos, custos, riscos à saúde", declarou Marcela Cárdenas, vice-presidente de vendas corporativas da Cabify. "O novo serviço conta, ainda, com um plano ambicioso de investimentos em saúde e segurança, fornecendo material de higiene sanitária aos nossos motoristas e, paralelamente, verificando o uso massivo dele através do aplicativo".

A Cabify Empresas também anunciou que está preparando benefícios para novos clientes que conseguirem reduzir os custos de mobilidade de seus funcionários em até 20% (estimativa). No entanto, a companhia não confirmou quais seriam essas vantagens.A empresa também aposta na solução para a diminuição da pegada de carbono nas cidades brasileiras, visto que a plataforma compensa 100% de suas emissões por meio de um projeto de preservação da Amazônia.

Fonte: Canaltech