Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.244,00
    +824,84 (+1,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Cabify encerra operação no Brasil por causa de efeitos da pandemia de Covid-19

·1 minuto de leitura
Cabify

SÃO PAULO (Reuters) - O aplicativo de mobilidade Cabify encerrará seus serviços no Brasil a partir 14 de junho deste ano, destacando que o mercado brasileiro ainda é muito afetado pela grave situação sanitária do país e a crise sócio-econômica local causada pela Covid-19.

"Este contexto dificulta a criação de valor", afirmou em comunicado nesta sexta-feira, levando a empresa a parar sua operação no país.

A Cabify afirmou que todas as cidades da América Latina e da Espanha em que atua mostram bons índices de recuperação em comparação com o nível de atividade anterior à pandemia.

A demanda global de viagens da Cabify, em média, se recuperou em 75% até o final de 2020, acrescentou, citando que, em alguns mercados, 100% da demanda foi reativada durante os primeiros meses de 2021.

Fundada em 2011, em Madri, a Cabify chegou ao Brasil em 2016 e atualmente está presente na Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Espanha, México, Peru e Uruguai.

A companhia disse que os motoristas parceiros, passageiros e empresas que utilizam seus serviços no país foram devidamente informados, sem dar mais detalhes sobre o número de motoristas ou usuários cadastrados no país.

No total, a empresa tem mais de 33 milhões de usuários registrados, mais de 400.000 motoristas parceiros e 65.000 empresas como clientes registrados em sua divisão de mobilidade corporativa.

(Reportagem de Ingrid Luisa)