Mercado abrirá em 4 h 57 min
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,20
    -0,46 (-0,62%)
     
  • OURO

    1.778,70
    -4,20 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    32.560,21
    -438,05 (-1,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    784,48
    -65,86 (-7,75%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.076,31
    +14,02 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    28.331,39
    -157,61 (-0,55%)
     
  • NIKKEI

    28.884,13
    +873,20 (+3,12%)
     
  • NASDAQ

    14.076,50
    -53,50 (-0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9719
    -0,0034 (-0,06%)
     

Cão-robô chinês é mais barato que rival famoso e realiza tarefas básicas

·2 minuto de leitura

Se você ainda não tem um robô quadrúpede porque é muito caro, talvez a companhia chinesa Unitree Robotics tenha a solução para esse problema. Não que US$ 2.700 (R$ 13,6 mil em conversão direta) seja pouco dinheiro, mas em comparação com o Spot da Boston Dynamics, que custa US$ 74.500 (cerca de R$ 375 mil), o Unitree Go1 pode entrar para a lista de desejos de muita gente.

A empresa garante que o robô é totalmente funcional e pode ser usado para desempenhar funções do dia a dia, como acompanhar o dono durante uma corrida, ajudar a carregar as compras no supermercado ou simplesmente se exibir para os amigos. Eles até fizeram um vídeo de demonstração com as principais funções do Unitree Go1.

Vale o investimento?

Transformar um androide altamente tecnológico em um gadget acessível que pode ser usado por qualquer pessoa é uma tarefa que a indústria robótica tenta resolver há algum tempo. O próprio Spot já foi testado em áreas de inspeção industrial e em missões policiais na cidade de Nova York com resultados controversos.

A Unitree diz em seu site que pretende transformar os robôs quadrúpedes em itens de consumo tão baratos e funcionais quanto celulares ou drones. A ideia é que o usuário possa comprar um robô pela internet e receber o equipamento sem sair de casa. Além da versão mais em conta, o Unitree Go1 tem uma opção mais cara que sai por US$ 8.500 (cerca de R$ 43 mil).

Essa versão anabolizada possui um processador mais potente e quantidade maior de sensores de automação, além de uma API de programação aberta e a capacidade de atingir velocidade de até 17 km/h enquanto corre.

Versão mais cara do Unitree Go1 pode atingir até 17 km/h (Imagem: Reprodução/Unitree Robotics)
Versão mais cara do Unitree Go1 pode atingir até 17 km/h (Imagem: Reprodução/Unitree Robotics)

Dúvidas

A companhia chinesa já colocou o Unitree Go1 em pré-venda, mas ainda não esclareceu alguns pontos importantes que podem influenciar na hora da compra, como o prazo de entrega do robô. A facbricante diz apenas que pode demorar até 15 dias úteis para entrar em contato com os clientes que fizerem um cadastro para confirmar a intenção de compra.

Outra questão que não fica clara para o possível comprador é a autonomia da máquina quadrúpede. Em nenhum lugar a empresa cita a capacidade da bateria do robô nem quanto tempo ele pode ficar longe da tomada. O Spot da Boston Dynamics, por exemplo, só tem energia suficiente para 90 minutos de operação sem precisar de recarga.

A verdade é que mais caros ou mais baratos, os robôs de quatro patas ainda não são vistos como equipamentos úteis e indispensáveis para os seres humanos longe dos laboratórios. Antes que se tornem realmente funcionais, eles continuarão sendo tratados como peças futuristas de alta tecnologia que são apenas legais de se ver.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos