Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    45.523,55
    -1.320,16 (-2,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Cães e gatos serão testados para COVID-19 na Coreia do Sul

Fidel Forato
·2 minuto de leitura

Na pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), pesquisadores não descobriram nenhuma evidência de que animais domésticos possam transmitir o vírus para humanos. Por outro lado, sabe-se que os animais podem ser contaminados pelos seus tutores. Por isso, cães e gatos que moram na capital da Coreia do Sul serão testados para a COVID-19 se apresentarem sintomas suspeitos, informou o governo de Seul nesta semana.

A nova medida do governo sul-coreano acompanha a descoberta do primeiro animal contaminado pelo coronavírus no país, especificamente um gato. Após a identificação, o animal teve que ficar na casa de seu tutor, em quarentena, para evitar eventuais contaminações. Essa é a mesma recomendação para outros animais domésticos que apresentarem um teste positivo para a COVID-19.

Caso apresentem sintomas da COVID-19, animais domésticos devem ser testados na capital da Coreia do Sul (Imagem: Luis Wilker Perelo WilkerNet/ Pixabay)
Caso apresentem sintomas da COVID-19, animais domésticos devem ser testados na capital da Coreia do Sul (Imagem: Luis Wilker Perelo WilkerNet/ Pixabay)

Quarentena de animais contaminados

A orientação das autoridades locais é que animais que apresentem sintomas da infecção — como febre ou dificuldades respiratórias —, após serem expostos a humanos já contaminados, devem ser testados. Caso os donos do animal sejam hospitalizados em decorrência da COVID-19 ou estiverem com a saúde comprometida, a quarentena do pet poderá ser feita em locais administrados pela cidade.

No entanto, não é necessário que o animal de estimação seja enviado para uma instalação de isolamento, caso os donos tenham saúde e condições de tratá-los. Isso porque não foram encontradas evidências de que a COVID-19 seja transmitida entre humanos e animais de estimação, informou a autoridade local de saúde, Park Yoo-mi, durante coletiva de imprensa virtual.

Animais e a COVID-19

De acordo com especialistas, é altamente improvável que um cachorro ou um gato consiga transmitir o coronavírus para outras pessoas. Por outro lado, alguns relatos apontam que os gatos, por exemplo, podem ser capazes de transmitir o agente infeccioso da COVID-19 para outros felinos. Além disso, tigres e leões já foram contaminados até o momento.

No mundo, outros animais também foram identificados com a COVID-19, além dos caninos e felinos, mas costumam ser casos isolados e raros. No mês passado, por exemplo, dois gorilas de um zoológico da Califórnia, nos Estados Unidos, contraíram o coronavírus de um tratador humano, sendo este o primeiro caso conhecido da infecção em símios.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: