Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.728,35
    -166,03 (-0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Câmbio apreciado reflete fluxo turbinado por commodities e crescimento, diz Campos Neto

·1 minuto de leitura
O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. 08/08/2019. REUTERS/Amanda Perobelli.

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou nesta quinta-feira que a recente trajetória de apreciação do câmbio brasileiro pode ser explicada, em parte, por uma melhora do fluxo financeiro.

Em entrevista coletiva remota para comentar o Relatório Trimestral de Inflação, Campos Neto disse que o aumento da entrada de recursos no país estaria refletindo uma reação defasada ao superciclo das commodities --evidenciada pelos números da balança comercial-- bem como por uma procura de investidores por ativos que combinem crescimento com estabilidade fiscal.

"O crescimento tem sido reavaliado para cima, e a trajetória da dívida bruta tem sido, também, reavaliada para melhor. Então, nesse movimento de reprecificação de fluxos mundiais, o Brasil se saiu melhor e por isso que, mais recentemente, tem tido fluxos maiores, o que, obviamente, têm impacto na trajetória do câmbio", explicou.

Ele também citou a tramitação da agenda econômica do governo, sugerindo que o noticiário em torno do andamento de reformas no Congresso pode ter influenciado positivamente o fluxo.

Questionado pela Reuters sobre se a autoridade monetária está "satisfeita" com o nível de valorização de real, em torno de 20% desde o mês de março, o presidente do BC voltou a pontuar que a dinâmica do câmbio é flutuante.

"Para o Banco Central, o câmbio é um 'input' e o que importa é o canal...do câmbio na inflação, na expectativa de inflação."

Na manhã desta quinta, o dólar acelerou queda contra a moeda brasileira, chegando a aproximar-se dos 4,92 reais. O real já acumula valorização de 5,6% frente ao dólar até o momento neste ano.

(Por Gabriel Ponte)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos