Mercado abrirá em 8 h 30 min
  • BOVESPA

    112.611,65
    +1.322,47 (+1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.466,02
    -571,03 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,04
    +0,43 (+0,50%)
     
  • OURO

    1.797,60
    +4,50 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    37.258,32
    +1.070,49 (+2,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    844,18
    +24,67 (+3,01%)
     
  • S&P500

    4.326,51
    -23,42 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.160,78
    -7,31 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.644,86
    -162,14 (-0,68%)
     
  • NIKKEI

    26.720,06
    +549,76 (+2,10%)
     
  • NASDAQ

    14.156,25
    +169,50 (+1,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0309
    +0,0069 (+0,11%)
     

Câmara de Santo André aprova proibição a banheiros multigênero

·2 min de leitura
***ARQUIVO***BAURU, SP, 04.03.2021 - A prefeita de Bauru, Suéllen Rosim (Patriota), durante entrevista coletiva. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***ARQUIVO***BAURU, SP, 04.03.2021 - A prefeita de Bauru, Suéllen Rosim (Patriota), durante entrevista coletiva. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os vereadores de Santo André aprovaram em primeira votação nesta quinta-feira (2) projeto de lei que proíbe "banheiros multigênero" em estabelecimentos públicos ou privados da cidade.

A aprovação do projeto ainda depende de uma segunda votação e da sanção do prefeito.

O projeto, de autoria do vereador Carlos Ferreira (PSB), diz que banheiros multigênero são aqueles que "podem ser usados tanto por homens quanto por mulheres, não direcionado a um público específico". Eles ficam proibidos em shoppings, restaurantes, escolas, hospitais.

Propostas proibindo uso de banheiros sem discriminação de gênero ganharam espaço em cidades paulistas nas últimas semanas. Elas começaram a aparecer desde que um vídeo, de uma consumidora reclamando do "comunismo" do McDonalds, viralizou nas redes sociais.

A mulher reclamava de uma unidade da lanchonete em Bauru que adotava banheiros individuais sem proibir o uso a nenhum dos gêneros. Ela disse que a rede era "comunista" e "uma vergonha" para a cidade.

A prefeita bolsonarista Suéllen Rosim (Patriota) chegou a multar a lanchonete. Após a polêmica, McDonald's decidiu abandonar o conceito de banheiros multigênero em um restaurante da rede de fast-food no município do interior paulista.

No caso de Santo André, em outubro do ano passado, um shopping decidiu manter banheiros inclusivos, ou seja, sem discriminação de gênero para uso. A medida gerou reclamações de alguns visitantes, mas até agora nenhuma medida tinha sido tomada.

Depois da polêmica em Bauru, o vereador Carlos Ferreira apresentou projeto de lei para proibir os banheiros desse tipo em Santo André. O projeto ainda prevê que estabelecimentos que descumprirem a medida ficam sujeitos a multa e processo administrativo.

A proposta ainda diz que, onde não for possível instalar banheiros específicos para cada gênero, fica autorizado o "uso de forma alternada e individual deste ambiente sanitário por homens e mulheres, respeitando sua privacidade".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos