Mercado abrirá em 9 h 56 min
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,69 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,88
    +1,62 (+2,44%)
     
  • OURO

    1.787,10
    +3,20 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    48.935,50
    -27,40 (-0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.257,79
    -183,97 (-12,76%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.546,36
    -220,33 (-0,93%)
     
  • NIKKEI

    27.770,91
    -258,66 (-0,92%)
     
  • NASDAQ

    15.726,50
    +8,75 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3836
    -0,0117 (-0,18%)
     

Câmara do Rio discute projeto de lei para aumentar margem consignável dos servidores; 42,5% renegociaram dívidas em 2020

·1 min de leitura

A Câmara do Rio incluiu na pauta de hoje a discussão do projeto de lei 642/2021, de autoria da prefeitura, que propõe o aumento da margem consignável dos servidores municipais de 40% para 55% do salário bruto. A proposta é baseada em um levantamento da Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento do Rio, que identificou que 42,5% dos funcionários públicos que possuem crédito consignado renegociaram suas dívidas em 2020, para ampliar o prazo de pagamento.

Segundo o governo, a ideia é facilitar o acesso ao crédito nesse momento de pandemia.

— Percebemos que o servidor está contratando mais empréstimo e buscamos meios para que ele adquira esse crédito com condições mais vantajosas — diz o secretário Pedro Paulo.

Dados da pasta mostram que quase 60% dos servidores do Rio (121.841 pessoas) utilizam a margem consignável, o que corresponde a R$ 109 milhões contratados. Desses, aproximadamente R$ 86 milhões são com bancos e instituições financeiras

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos