Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.729,62
    -191,42 (-0,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Câmara quer explicações de Salles e mais dois ministros de Bolsonaro

·1 minuto de leitura

A Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara aprovou na manhã desta quarta-feira convites para que prestem esclarecimentos à Câmara os ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, da Comunicação, Fábio Faria e da Educação, Milton Ribeiro.

Todos os requerimentos de convocação foram transformados em convite após acordo com os parlamentares. Os ministros não são obrigados em comparecer, as datas devem ser ainda agendadas.

Salles é alvo de duas investigações no Supremo Tribunal Federal (STF). Na Operação Akuanduba, deflagrada em maio, ele foi alvo de mandados de busca e apreensão e teve seus sigilos bancários e fiscal quebrados.

O requerimento aprovado pede para que Salles esclareça sobre “sobre sua atuação no intento de causar obstáculos à investigação de crimes ambientais e de buscar patrocínio de interesses privados e ilegítimos perante a administração pública.” O ministro do Meio Ambiente

Um outro convite para ouvir o ministro do Meio Ambiente já havia sido aprovado pela comissão anteriormente. Salles seria ouvido no dia 16 de junho, mas ele pediu para alterar a data.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, deverá prestar esverdecimento sobre denúncia de frande no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Endade). O ministro teria atuado nos bastidores para favorecer o Centro Universitário Filadélfia (Unifil), em Londrina (PR).

Os deputados também querem explicações do ministro das Comunicações, Fábio Faria, “sobre o desvio de R$ 52 milhões previstos para campanhas com peças informativas sobre o combate ao Covid-19, para fazer propaganda institucional de ações do governo federal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos