Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.842,00
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.049,02
    +0,72 (+0,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Câmara indica filho do ministro Napoleão Maia para o CNJ e reconduz indicado ao CNMP

Raphael Di Cunto e Marcelo Ribeiro
·2 minuto de leitura

Novos nomeados ainda terão de esperar oito meses para assumir A Câmara dos Deputados elegeu hoje o advogado Mário Maia, filho do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Napoleão Maia, como representante para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), responsável por fiscalizar os juízes de todo o país. O advogado Otávio Luiz Rodrigues Júnior foi reconduzido para o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). O partido Novo foi o único a se insurgir contra a eleição antecipada e criticou o pouco tempo para analisar os currículos dos candidatos. “Fomos avisados da eleição na semana passada e o prazo para indicação dos nomes se encerrou ontem. É pouquíssimo tempo para se fazer avaliação desses profissionais”, disse o deputado Gilson Marques (Novo-SC). Embora a eleição tenha ocorrido em outubro, o mandato dos atuais conselheiros só acabará em junho – e os novos, portanto, ainda esperarão oito meses para assumir. A antecipação costuma ser uma estratégia para diminuir a concorrência. Quem fez o pedido para a eleição antecipada foi o ministro Dias Toffoli, dias antes de passar a presidência do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF) para o ministro Luiz Fux. Filho do ministro do STJ Napoleão Maia, Mário Maia venceu a eleição com 364 votos e o apoio da maioria dos partidos. “O conselheiro Mário Maia também traz na sua bagagem, na sua vida, requisitos indispensáveis para o cargo”, disse o líder do PP na Câmara, deputado Arthur Lira (AL). César Wolff, indicado pelo Novo, recebeu 40 votos e Janaína Penalva, indicada pelo Psol, teve o apoio de 35 deputados. A sessão foi encerrada após a eleição por causa da obstrução da oposição, motivada pela redução do auxílio emergencial, e da base do governo, por causa do impasse sobre a presidência da Comissão Mista de Orçamento (CMO). Nova reunião ficou marcada para a próxima terça-feira. Napoleão Nunes Maia Filho, do STJ, teve o filho confirmado para ocupar uma vaga no Conselho Nacional de Justiça Roberto Jayme/Ascom/TSE