Mercado abrirá em 2 h 43 min
  • BOVESPA

    101.915,45
    -898,58 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.698,72
    -97,58 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,75
    +2,57 (+3,88%)
     
  • OURO

    1.781,40
    +4,90 (+0,28%)
     
  • BTC-USD

    57.038,09
    +321,20 (+0,57%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.467,41
    +24,63 (+1,71%)
     
  • S&P500

    4.567,00
    -88,27 (-1,90%)
     
  • DOW JONES

    34.483,72
    -652,22 (-1,86%)
     
  • FTSE

    7.152,06
    +92,61 (+1,31%)
     
  • HANG SENG

    23.658,92
    +183,66 (+0,78%)
     
  • NIKKEI

    27.935,62
    +113,86 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    16.346,50
    +196,00 (+1,21%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3961
    +0,0261 (+0,41%)
     

Câmara dos EUA rejeita argumento de Bannon em investigação sobre ataque ao Capitólio

·1 min de leitura
Ex-assessor da Casa Branca Steve Bannon deixa tribunal em Nova York

Por Patricia Zengerle e Jan Wolfe

WASHINGTON (Reuters) - O comitê do Congresso norte-americano que investiga o violento ataque ao Capitólio do dia 6 de janeiro informou ao estrategista político Steve Bannon que rejeitou seus argumentos para não cooperar com o inquérito, enquanto o painel busca uma acusação de desacato ao Congresso contra o ex-assessor do ex-presidente Donald Trump.

Trump já argumentou que os materiais e depoimentos buscados pelo comitê estão protegidos pelo privilégio executivo, uma doutrina legal que protege a confidencialidade de algumas das comunicações da Casa Branca.

Bannon, através de seu advogado, já disse que não irá colaborar com o comitê até que o pedido de privilégio executivo de Trump seja resolvido por um tribunal ou por um acordo.

Em carta ao advogado de Bannon datada de sexta-feira, e vista pela Reuters nesta segunda-feira, o deputado Bennie Thompson, presidente do comitê, recusou os argumentos de Bannon. A carta foi reportada primeiramente pelo Washington Post.

Thompson escreveu que qualquer reivindicação de privilégio executivo "não irá prevenir o comitê de obter legalmente as informações que busca".

O comitê deve se reunir na noite de terça-feira para votar um relatório que recomenda que a Câmara acuse Bannon de desacato criminoso ao Congresso e recomende ao procurador federal do Distrito de Columbia que ele seja indiciado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos