Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.057,22
    -1.202,27 (-0,93%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.202,80
    -376,30 (-0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,03
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.776,40
    +1,60 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    37.900,98
    -688,24 (-1,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    938,66
    -31,22 (-3,22%)
     
  • S&P500

    4.221,86
    -1,84 (-0,04%)
     
  • DOW JONES

    33.823,45
    -210,22 (-0,62%)
     
  • FTSE

    7.153,43
    -31,52 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    28.558,59
    +121,75 (+0,43%)
     
  • NIKKEI

    29.018,33
    -272,68 (-0,93%)
     
  • NASDAQ

    14.198,50
    +33,00 (+0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9871
    -0,0749 (-1,24%)
     

Câmara conclui análise do marco regulatório do saneamento

O texto agora vai ao Senado, mas a palavra final caberá aos deputados federais A Câmara dos Deputados concluiu nesta terça-feira a análise do projeto que altera o marco regulatório do saneamento. O texto segue para análise do Senado Federal, mas a palavra final caberá aos deputados federais. O texto determina novas regras para o setor e abre o caminho para que a iniciativa privado ofereça os serviços. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, metade da população brasileira não tem acesso a rede de esgoto. Na semana passada, os deputados decidiram aprovar uma proposta encaminhada pelo Poder Executivo em agosto, deixando de lado a versão enviada pelo Senado, que foi apresentada pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). Por ter origem no Poder Executivo e conter mudanças do relator Geninho Zuliani (DEM-SP), a palavra final é da Câmara dos Deputados. Hoje, os parlamentares rejeitaram quatro destaques apresentados pela oposição. Leia também: Câmara aprova marco do saneamento

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos