Mercado fechado

BV entra com pedido de registro de companhia aberta na CVM

Flávia Furlan

A instituição também apresentou pedido para realização de uma oferta pública inicial de ações (IPO) O BV (antigo Banco Votorantim) apresentou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) pedido de registro de companhia aberta e para realização de uma oferta pública inicial de ações (IPO), segundo o banco “em linha com os seus planos estratégico e de expansão”.

O comunicado diz que existe o potencial de realização de uma oferta primária e secundária, conforme as condições do mercado. O banco diz que não fará oferta nos Estados Unidos.

O Goldman Sachs foi contratado como banco líder da emissão, enquanto o JP Morgan será agente estabilizado. Além disso, foram contratados BB-BI, Itaú BBA, Morgan Stanley, Bank of America Merrill Lynch e UBS como coordenadores.

A família Ermírio de Moraes tem 50,01% do capital do banco e o BB detém 49,99%.

Segundo o Valor apurou, o BV pretende fazer um IPO no segundo trimestre no valor de R$ 5 bilhões, sendo que R$ 1 bilhão irão para o caixa do banco e o restante será dividido em partes iguais aos acionistas.

Na última sexta (7), os acionistas anunciaram a assinatura de um novo acordo para permitir a venda de participações do BV no mercado.