Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    46.596,16
    -127,43 (-0,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Butantan produzirá vacina contra chikungunya do Valneva para países pobres

·1 minuto de leitura
A Valneva transferirá a tecnologia de sua vacina contra a chikungunya ao Butantan, que a desenvolverá, produzirá e comercializará em países de baixa renda

O laboratório franco-austríaco Valneva anunciou nesta segunda-feira (25) a finalização de um acordo com o Instituto Butantan para a produção e comercialização nos países desfavorecidos de sua vacina em desenvolvimento contra a chikungunya. 

O Valneva e o Instituto Butantan assinaram em maio uma carta de intenção, lembrou a empresa franco-austríaca em um comunicado.

No contexto deste acordo, o Valneva transferirá a tecnologia de sua vacina contra a chikungunya ao Butantan, que a desenvolverá, produzirá e comercializará em países de baixa renda.

O acordo prevê "valores reduzidos como pagamento inicial e pagamentos por etapas em relação à transferência da tecnologia", segundo o texto.

Esta colaboração ocorre devido a um contrato de financiamento de 23,4 milhões de dólares que a Valneva concluiu em julho de 2019 com a Coalizão para as Inovações no Preparo para Epidemias (CEPI).

Em setembro do ano passado, a Valneva anunciou o lançamento de um estudo de fase 3, última etapa antes de solicitar a autorização da comercialização, para seu projeto de vacina contra a chikungunya (VLA1553). 

O vírus da chikungunya, transmitido por mosquitos, causa febre alta e fortes dores nas articulações e nos músculos, e pode provocar epidemias.

sbo/jdy/LyS/es/eg/aa/mvv