Mercado fechado

Buscando renovação, Aston Martin lança moto de US$ 120.000

Hannah Elliott

(Bloomberg) -- A Aston Martin está testando o mercado de duas rodas. No Salão da Motocicleta de Milão, em 5 de novembro, a combalida marca britânica — fabricante de carros esportivos como o Vantage e o DB11 — apresentou a AMB 001, moto com 180 cavalos de potência que só pode rodar legalmente em pistas de corrida. A máquina será feita em parceria com a Brough Superior, outra empresa britânica. Será a primeira vez que um modelo Brough Superior vem com motor V2 turbo.

O anúncio é o mais um dos esforços de criação da Aston no sentido de energizar a marca, que incluem um cupê de US$ 700.000 customizado para o ator Daniel Craig e oferecido como presente de fantasia no catálogo anual da varejista Neiman Marcus e uma cesta de piquenique para acompanhar o utilitário esportivo DBX. Essas novidades vieram após uma série de problemas para essa companhia de 106 anos: a geração de caixa foi pequena no primeiro semestre de 2019, sua abertura de capital foi um fracasso (as ações caíram 71% desde a estreia, no ano passado) e houve necessidade de levantar US$ 150 milhões com uma venda de títulos devido à baixa liquidez e o pessimismo por causa do Brexit.

A escolha pode soar estranha, mas não é inédita. No passado, a Porsche construiu um motor para a Harley-Davidson e a Jaguar começou sua operação quando se chamava Swallow Sidecar e fabricava carrinhos laterais para transporte de passageiros em motos.

Ironicamente, apesar da herança inglesa, a AMB 001 será montada na fábrica da Brough Superior em Toulouse, na França, e as entregas começarão no último trimestre de 2020. A moto terá motor de 997 cc fabricado pela Brough, com detalhes externos que refletem a parceria: o logotipo alado da Aston Martin e pintura na tradicional coloração verde. Rodas e conjuntos de freio serão em preto fosco e haverá detalhes em fibra de carbono. O assento em couro na cor creme será costurado à mão.

Os benefícios para a Brough Superior, ressuscitada pelo designer de motos Thierry Henriette em 2013, são maior visibilidade e, provavelmente, algum dinheiro. Fundada em 1919, a Brough quebrou em 1940, mas fãs dedicados mantiveram a chama acesa por décadas.

O benefício para a Aston Martin é menos claro, especialmente porque a indústria de motocicletas tem lutado para atrair jovens compradores nos últimos anos. Não há expectativa de geração de muito dinheiro com as motos, que serão vendidas em edição limitada de 100 unidades a € 108.000 (US$ 120.376) cada. Um representante da Aston Martin se recusou a discutir os detalhes da parceria.

Para entrar em contato com o repórter: Hannah Elliott em NY, helliott8@bloomberg.net

Para entrar em contato com os editores responsáveis: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net;Justin Ocean, jocean1@bloomberg.net

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

©2019 Bloomberg L.P.