Mercado fechará em 6 horas 1 minuto
  • BOVESPA

    119.995,31
    +698,18 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.937,44
    +433,73 (+0,91%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,34
    +1,16 (+1,93%)
     
  • OURO

    1.739,10
    -8,50 (-0,49%)
     
  • BTC-USD

    63.885,70
    +903,15 (+1,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.371,83
    -3,95 (-0,29%)
     
  • S&P500

    4.149,37
    +7,78 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    33.860,30
    +183,03 (+0,54%)
     
  • FTSE

    6.921,18
    +30,69 (+0,45%)
     
  • HANG SENG

    28.900,83
    +403,63 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    29.620,99
    +82,29 (+0,28%)
     
  • NASDAQ

    13.969,25
    -6,50 (-0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7972
    -0,0340 (-0,50%)
     

Busca do Google passa a destacar informações sobre vacina contra COVID-19

Nathan Vieira
·2 minuto de leitura

Nesta quarta-feira (24), o Google trouxe novidades para o mecanismo de busca. Com a mudança, quando as pessoas procurarem por informações sobre a vacina contra a COVID-19, passam a ter acesso rápido a conteúdos e notícias relevantes sobre o assunto, vindo principalmente de autoridades públicas, como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Panamericana de Saúde (PAHO), além de órgãos locais oficiais.

Na prática, isso significa que ao pesquisar por “vacina covid” ou “vacina contra a COVID-19”, por exemplo, os usuários se deparam com carrosséis de notícias de fonte jornalísticas sobre o tema, além de painéis com informações oficiais de número de doses aplicadas no Brasil, percentual da população vacinada e até mesmo o avanço histórico da população imunizada.

A novidade na ferramenta de busca também traz painéis informativos sobre as vacinas de fabricantes que já foram autorizadas pelos órgãos públicos, com informações da OMS, tal como links diretos para páginas de fontes oficiais locais com mais detalhes geolocalizados sobre cadastro e locais de vacinação do estado ou cidade de onde foi feita a pesquisa. Há uma parte dessa busca, por exemplo, que traz as atividades das autoridades locais e de saúde nas redes sociais, como o Twitter:

Novidades no mecanismo de busca do Google trazem conteúdos relacionados a órgãos oficiais de saúde (Imagem: Captura de tela/Nathan Vieira/Canaltech)
Novidades no mecanismo de busca do Google trazem conteúdos relacionados a órgãos oficiais de saúde (Imagem: Captura de tela/Nathan Vieira/Canaltech)

Anteriormente, o Google aprimorou as buscas com um painel de Alerta SOS com links e orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde sobre sintomas, formas de contágio, tratamento e prevenção da doença. Esses painéis permitem acesso direto às notícias principais e vídeos sobre a COVID-19 e visualização de um mapa com as áreas mais afetadas.

A empresa por trás do mecanismo de busca conta que a procura por vacina na ferramenta em questão se encontram em nível recorde no Brasil, com direito a uma alta tendência que vem crescendo desde novembro de 2020 no país. De acordo com o Google, apenas ao longo do mês de março deste ano, o interesse pelo assunto cresceu 47% em comparação a fevereiro. Porém, no acumulado dos 12 meses da pandemia, entre março de 2020 e março de 2021, as pesquisas por vacina mais que dobraram, uma alta de 127%.

Google passa a destacar informações sobre vacina contra COVID-19 no mecanismo de busca (Imagem: Captura de tela/Nathan Vieira/Canaltech)
Google passa a destacar informações sobre vacina contra COVID-19 no mecanismo de busca (Imagem: Captura de tela/Nathan Vieira/Canaltech)

Os dados são do Google Trends, que lançou em janeiro deste ano uma central de insights sobre a vacina contra a COVID-19 para acompanhar as tendências de busca sobre o tema. A página contém as principais dúvidas dos brasileiros sobre o imunizante no país, os planos de vacinação e os fabricantes mais buscados. Além da central de dados para a vacina da COVID-19, há também uma seção especial dedicada ao coronavírus.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: