Mercado fechará em 4 h 36 min
  • BOVESPA

    109.652,78
    +538,62 (+0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.235,37
    +426,81 (+0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,16
    +2,45 (+3,19%)
     
  • OURO

    1.642,60
    +9,20 (+0,56%)
     
  • BTC-USD

    20.192,78
    +1.089,62 (+5,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    461,42
    +2,28 (+0,50%)
     
  • S&P500

    3.675,24
    +20,20 (+0,55%)
     
  • DOW JONES

    29.362,81
    +102,00 (+0,35%)
     
  • FTSE

    7.038,00
    +17,05 (+0,24%)
     
  • HANG SENG

    17.860,31
    +5,17 (+0,03%)
     
  • NIKKEI

    26.571,87
    +140,32 (+0,53%)
     
  • NASDAQ

    11.461,00
    +144,75 (+1,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1435
    -0,0359 (-0,69%)
     

Buraco negro no centro da galáxia gerou bolha de gás

Os astrônomos observaram o aparecimento fugaz de uma bolha de gás circulando, a velocidades "incríveis", o buraco negro no centro de nossa galáxia - de acordo com um estudo científico publicado nesta quinta-feira (22).

A detecção desta bolha, cujo tempo de vida não ultrapassou algumas horas, pode fornecer informações sobre o comportamento dos buracos negros. Esses objetos astronômicos são ainda mais misteriosos, porque são literalmente invisíveis. E sua força gravitacional é tal que nem mesmo a luz pode escapar.

Sagittarius A*, o buraco negro supermassivo no coração da Via Láctea, está a pelo menos 27.000 anos-luz da Terra. Foi detectado graças ao movimento das estrelas em sua órbita.

A colaboração EHT, uma rede mundial de radiotelescópios, publicou em maio passado a primeira imagem do anel de material que envolve o buraco negro antes de ser absorvido por ele.

O ALMA, um desses radiotelescópios localizado no Chile, captou um sinal "muito surpreendente" nos dados de observação de Sagittarius A*, disse à AFP o astrofísico Maciek Wielgus, do Instituto Alemão Max Planck de Radioastronomia.

Poucos minutos antes de ALMA coletar esses dados, o telescópio espacial Chandra detectou "uma enorme emissão" de raios X de Sagittarius A*, relatou.

Essa explosão de energia, que se acredita ser semelhante às tempestades solares do Sol, enviou uma bolha de gás voando ao redor do buraco negro a toda velocidade, descreve o estudo publicado na revista Astronomy and Astrophysics.

O fenômeno observado por cerca de uma hora e meia permitiu calcular que a bolha de gás fez uma órbita completa do buraco negro em apenas 70 minutos, ou seja, a uma velocidade equivalente a 30% à da luz, que vai para 300.000 quilômetros por segundo.

Uma velocidade que "desafia a imaginação", segundo Wielgus.

dl/pcl/grd/mr/tt