Mercado fechado
  • BOVESPA

    96.582,16
    +1.213,40 (+1,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.801,37
    -592,34 (-1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    36,32
    +0,15 (+0,41%)
     
  • OURO

    1.868,40
    +0,40 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    13.594,83
    +164,16 (+1,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    266,03
    +23,35 (+9,62%)
     
  • S&P500

    3.310,11
    +39,08 (+1,19%)
     
  • DOW JONES

    26.659,11
    +139,16 (+0,52%)
     
  • FTSE

    5.581,75
    -1,05 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.535,90
    -50,70 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    23.183,73
    -148,21 (-0,64%)
     
  • NASDAQ

    11.171,25
    -171,50 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7482
    +0,0026 (+0,04%)
     

Bunge faz parceria para originação digital de grãos no Brasil

·2 minutos de leitura
.
.

SÃO PAULO (Reuters) - A multinacional Bunge, uma das maiores empresas de agronegócio e alimentos do mundo, anunciou nesta terça-feira parceria com a Orbia que abre caminhos para a originação de grãos por meio da plataforma digital no Brasil.

A originação por meio de negócios tradicionais continua, mas a parceria com a Orbia, uma joint venture entre a Bayer e a Bravium, abre uma nova opção ao produtor para comercializar online, esclareceu a Bunge, que origina cerca de 25 milhões de toneladas de grãos anualmente no Brasil.

"O agronegócio sempre foi muito inovador da porteira para dentro e, agora, a Bunge está liderando o movimento de modernização dos processos de comercialização e transporte da porteira para fora", disse o diretor de Originação da Bunge, Roberto Marcon, em nota.

A companhia disse que será a primeira trading no Brasil a realizar operações do gênero, mas evitou traçar metas.

"Como a originação digital é uma coisa muito nova, inédita, é difícil traçar previsões. Vai depender do comportamento do mercado", afirmou a empresa.

"Com essa parceria, estamos revolucionando a forma de fazer negócios para responder às demandas na velocidade que o mercado requer, nos preparando para o futuro, investindo em ações que nos colocam à frente no processo de inovação do setor", acrescentou Marcon.

A Orbia reúne a possibilidade da compra e venda de insumos, comercialização de commodities e programa de pontos, de forma a acompanhar a jornada do produtor, desde o planejamento da produção até a comercialização da sua safra, disse a Bunge.

A plataforma possui 170 mil usuários, o que corresponde a 70% da área plantada no Brasil, e 117 canais de distribuição cadastrados.

"Com essa parceria, a Bunge aporta seu conhecimento em commodities, administração de risco e força logística à plataforma, além de tornar a Orbia o marketplace com o maior footprint de silos e fábricas de processamento de soja no país", destacou.

No caminho rumo à transformação digital, a Bunge lembrou que vem investindo em uma série de soluções tecnológicas dentro de seu principal mercado, "antecipando-se à nova dinâmica do futuro dos negócios".

Entre os parceiros da Orbia estão a Bayer Crop Science, na área de defensivos agrícolas, e a Boehringer-Ingelheim, no setor de saúde animal.

Recentemente, a Bunge lançou o aplicativo Vector, ferramenta que possibilita a digitalização de todo o processo de contratação de frete rodoviário para o transporte dos grãos da empresa. A tecnologia agiliza o processo e reduz a necessidade de interação direta na negociação.

Além disso, juntamente com outras tradings, a Bunge atua na Covantis, iniciativa dedicada a implementar o blockchain no comércio global de commodities, cujo intuito é melhorar a velocidade e segurança tecnológica nas operações de exportação.

(Por Roberto Samora)