Mercado abrirá em 8 h 20 min

Bugatti Chiron Super Sport 300+ chega a 440 km/h e custa R$ 15,6 milhões

feedback@motor1.com (Adrian Padeanu)
Bugatti Chiron Super Sport 300+

Versão de rua do protótipo que bateu recorde de velocidade terá somente 30 unidades produzidas

Nós sabíamos que ele seria lançado e agora é oficial. A Bugatti aproveitou o jantar de gala em comemoração aos 110 anos da empresa e colocou Stephan Winkelmann, chefão da empresa, para revelar o lançamento do Chiron Super Sport 300+, versão de produção do recordista que alcançou os 490 km/h. Será limitado a 30 unidades e, infelizmente, terá velocidade máxima limitada eletronicamente em "somente" 440 km/h.

Mais sobre o Bugatti Chiron

Se a redução na velocidade máxima não te desanimou, basta separar 3,5 milhões de euros (o que dá cerca de R$ 15,6 milhões) para comprar um. Apesar do preço exorbitante, uma das 30 unidades foi vendida durante a apresentação. Segundo nossos colegas do Motor1.com França, que estiveram no evento, um dos convidados assinou a compra do veículo logo que o carro foi mostrado.

Oficialmente chamado Bugatti Chiron Super Sport 300+, o hipercarro terá o motor 8.0 W16 quadriturbo de 1.600 cv, o mesmo usado no recém-apresentado Centodieci. Para superar a velocidade do Chiron normal, a versão SS recebeu uma carroceria retrabalhada para melhorar a aerodinâmica.

Outros detalhes revelados pela Bugatti é que ele usa rodas de magnésio e mais algumas peças em fibra de carbono. Embora o modelo revelado tenha pintura preta com linhas laranjas, a versão de produção não precisará ter estas cores. O Chiron usado no recorde tinha apenas um assento, enquanto o Super Sport 300+ contará com o banco do passageiro.

A produção do Chiron Super Sport 300+ já era esperada, já que a Bugatti quer manter o recorde com um carro de produção. Isso irá separá-lo de modelos como o Ford GT modificado que alcançou os 483,4 km/h em um evento no Texas. 

Pouco após atingir a marca dos 490 km/h, a Bugatti anunciou que não irá mais buscar recordes, deixando o caminho livre para fabricantes como Koenigsegg, Hennessey e SSC North America. A Koenigsegg pode até argumentar que ainda é a recordista oficial no Guinness, já que a publicação exige que um veículo faça o teste duas vezes, uma em cada direção, e a Bugatti fez em apenas uma direção. Com isso, o Agera RS continuará listado como o mais rápido, alcançando os 446,97 km/h.

'

Ouça nosso podcast:

 

Your browser does not support the audio element.