Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.488,27
    -199,44 (-0,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

Bug do Microsoft OneDrive reduz espaço de armazenamento contratado por empresas

·2 minuto de leitura

Um bug encontrado pela Microsoft nos sistemas do OneDrive diminuiu acidentalmente o tamanho do armazenamento oferecido aos clientes corporativos do serviço. Enquanto em alguns casos o limite passa ser o do plano básico e gratuito (5 GB), em outros os usuários estão descobrindo que só conseguem acessar seus documentos no modo de leitura.

“Estamos investigando uma situação na qual os limites de armazenamento do OneDrive para Empresas estão abaixo do esperado”, afirmou a empresa por meio da conta do Microsoft 365 no Twitter. Em uma atualização recente, ela afirmou ter lançado uma atualização com impacto limitado que pode corrigir o problema — caso os testes tenham resultados positivos, a solução deve ser disponibiliza a todos os usuários.

Segundo a empresa, o fato de muitos assinantes só conseguirem acessar seus documentos em modo de leitura tem a ver com uma exceção que a plataforma está criando após o limite de 1 TB de armazenamento ser ultrapassado. O que torna o bug especialmente sensível é o fato de que pelo menos 85% de todas as empresas presentes na lista Fortune 500 usam a plataforma de armazenamento em nuvem.

Isso faz com que o impacto de produtividade gerado pelo problema seja grande, especialmente em um momento no qual muitas corporações ainda trabalham sob o regime de home-office. Enquanto o problema não é corrigido, a Microsoft sugere que administradores de rede configurem cotas de usos para cada funcionário que usa uma conta corporativa compartilhada como ferramenta de trabalho.

Problema é tratado com urgência

O problema surge uma semana após a companhia anunciar que estava aumentando os preços das assinaturas do Office 365. No Brasil, os planos empresariais oferecidos variam entre R$ 28,60 e R$ 144,30 mensais por usuário, com opções que incluem desde acesso às versões digitais de serviços como o Office e o Excel até proteções de segurança online e recursos avançados do Microsoft Teams.

Imagem: Divulgação/Microsoft
Imagem: Divulgação/Microsoft

Até o momento, a companhia não forneceu uma previsão de tempo para a solução do problema, mas tudo indica que o OneDrive e os serviços associados devem ser normalizados ainda nesta quinta-feira. Quem não conseguir acessar o centro de administração fornecido pela empresa poderá acompanhar o progresso no site oficial do Office — clique aqui para acessá-lo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos