Mercado abrirá em 1 h 9 min

BTG tem lucro ajustado de R$ 1,073 bilhão, com alta anual de 56,6%

Álvaro Campos

Lucro líquido do banco subiu 71,2% no terceiro trimestre, para R$ 1,003 bilhão O BTG Pactual informou que teve lucro ajustado de R$ 1,073 bilhão no terceiro trimestre de 2019, uma alta de 56,6% na comparação com o mesmo período do ano passado. O lucro líquido subiu 71,2%, para R$ 1,003 bilhão.

"O desempenho foi muito forte na maioria das franquias, e nosso ‘core business’ apresentou resultados sólidos. O ‘investiment banking’ registrou um crescimento de 51,3% na receita em relação ao trimestre anterior, estabelecendo resultado recorde, além de ser o melhor resultado anual desde nossa abertura de capital", diz o banco em comunicado.

O retorno (ROAE anualizado) chegou a 20,8% no terceiro trimestre, ante 14,3% em igual período de 2018. Os ativos sob gestão atingiram um recorde de R$ 253,9 bilhões, com alta anual de 37,8%.

O BTG encerrou setembro com índice de Basileia de 15,1%, com 12,1% de capital nível 1. Em setembro do ano passado o índice de Basileia era de 17,8%.

A receita total registrou um crescimento anual de 74% no terceiro trimestre, para R$ 2,18 bilhões. O maior avanço foi em investment banking, com salto de 385%, a R$ 281 milhões.

Divisões

Em sales & trading, a receita cresceu 257%, a R$ 801 milhões. Em wealth management, houve alta de 28%, a R$ 161 milhões. Em asset management, a expansão foi de 15%, a R$ 189 milhões. Já em principal investments houve queda de 9%, a R$ 193 milhões. E em corporate lending a retração foi de 33%, a R$ 207 milhões.

Em investment banking, no terceiro trimestre o BTG atuou como consultor financeiro em 13 operações de fusões e aquisições, além de ter estruturado 14 ofertas de ações e 21 emissões de dívida.

Já em corporate lending, o portfólio do banco chegou a R$ 39,272 bilhões, com crescimento anual de 50,5%. “Nosso portfólio de crédito continua mantendo boa qualidade de ativos com spreads alinhados à nossa média histórica”, diz o banco.

As despesas administrativas do banco totalizaram R$ 267,9 milhões no terceiro trimestre, com alta anual de 42,6%. Segundo o BTG, isso se deveu aos processos judiciais do BSI e principalmente ao impacto da variação cambial sobre as despesas denominadas em dólar.