Mercado fechará em 5 hs
  • BOVESPA

    108.498,25
    -2.941,12 (-2,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.737,89
    -569,82 (-1,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,02
    -0,95 (-1,32%)
     
  • OURO

    1.767,00
    +15,60 (+0,89%)
     
  • BTC-USD

    43.842,15
    -3.797,54 (-7,97%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.095,00
    -39,39 (-3,47%)
     
  • S&P500

    4.357,69
    -75,30 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    34.059,09
    -525,79 (-1,52%)
     
  • FTSE

    6.901,61
    -62,03 (-0,89%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.009,00
    -317,00 (-2,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2476
    +0,0482 (+0,78%)
     

BRK Ambiental contrata bancos para IPO, dizem fontes

·1 minuto de leitura
Bolsa de valores de São Paulo (SP)

Por Carolina Mandl

SÃO PAULO (Reuters) - A BRK Ambiental, que tem como acionistas a canadense Brookfield Asset Management e o fundo de indenizações trabalhistas FI-FGTS, fechou a contratação de bancos para uma oferta inicial de ações (IPO), disseram três fontes com conhecimento do assunto.

A Brookfield é a controladora da BRK, com 70% do capital da empresa, enquanto o FI-FGTS, administrado pela Caixa Econômica Federal, detém o restante.

A oferta de ações pode totalizar cerca de 3 bilhões de reais, disse uma das fontes.

BTG Pactual, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco, Bradesco, Citigroup e Santander vão coordenar a oferta, disseram as fontes.

Os planos da BRK para uma listagem em bolsa acontecem depois do governo brasileiro ter aprovado no ano passado o marco legal do saneamento, com meta de universalização de serviços de água e esgoto até 2033, uma meta que demandará cerca de 700 bilhões de reais em novos investimentos para ser alcançada.

A Brookfield adquiriu participação na BRK em outubro de 2016 do conglomerado construtor Novonor, antiga Odebrecht.

O principal objetivo da listagem é dar uma saída para o FI-FGTS, mas a empresa também pode vir a levantar recursos com a venda de novas ações.

Uma das fonte disse à Reuters que, embora a BRK tenha contratado bancos para o IPO, o FI-FGTS também lançou um processo para vender sua participação de 30% na empresa por meio de uma operação de fusão e aquisição. O objetivo de lançar os dois processos ao mesmo tempo é buscar obter o melhor valor possível pelo ativo.

Em 2019, a Brookfield conversou com o FI-FGTS para adquirir sua participação na BRK. Não está claro se Brookfield ainda está interessada. A empresa não comentou o assunto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos