Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.867,62
    +338,65 (+0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,86
    -0,49 (-0,80%)
     
  • OURO

    1.794,60
    +1,50 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    52.993,74
    -2.616,98 (-4,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.225,14
    -37,83 (-2,99%)
     
  • S&P500

    4.173,42
    +38,48 (+0,93%)
     
  • DOW JONES

    34.137,31
    +316,01 (+0,93%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.610,20
    -11,72 (-0,04%)
     
  • NIKKEI

    28.992,69
    +484,14 (+1,70%)
     
  • NASDAQ

    13.895,00
    -24,25 (-0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7071
    +0,0051 (+0,08%)
     

6x que Britney Spears pediu ajuda e debochamos: “Não estão me escutando”

Felipe Abílio
·6 minuto de leitura
Britney Spears pediu ajuda e a gente fez o que? (Foto: Divulgação)
Britney Spears pediu ajuda e a gente fez o que? (Foto: Divulgação)

Britney Spears voltou a ser um dos nomes mais pesquisados no mundo após o documentário “Framing Britney Spears”, que estreou no Brasil no início do mês. Produzido pelo The New York Times, o filme joga luz ao “Free Britney”, movimento de fãs que pede a liberdade da cantora, que, desde 2008, vive presa a um regime que dá todo o controle de sua vida pessoal e profissional a um tutor escolhido pela justiça americana, sob a alegação de incapacidade. 

No caso, o tutor de Britney é o próprio pai, Jamie Spears, com quem ela nunca teve uma boa relação. Desde então, a cantora perdeu direitos básicos de cidadã, como votar, ter seu próprio telefone ou até sair de casa sozinha.

Leia também

O silêncio da popstar durante mais de uma década intriga quem acompanha o caso. No tribunal, ela luta pelo fim da tutela, mas publicamente nunca falou nada sobre o assunto. Seu Instagram, no entanto, é cheio de enigmas e postagens cifradas.

No último dia 31 de março, por exemplo, Britney publicou um vídeo dançando e, pela primeira vez, falou sobre o filme que reacendeu o debate sobre sua vida, na descrição do post. “Não assisti ao documentário, mas pelo que vi, fiquei envergonhada pela forma como me retrataram, chorei por duas semanas, e ainda choro às vezes”, escreveu. Mas a reclamação acendeu o alerta do público e ganhou centenas de comentários questionando a autoria do texto, que teria sido escrito por sua equipe se passando por ela.

Segundo os fãs ativistas do “Free Britney”, a cantora nunca falou sobre a conservadoria porque, nos últimos 13 anos, ela teria sido ameaçada por sua equipe com a perda da guarda dos filhos. Agora, com Sean Preston, de 15 anos, e Jayden James, de 14, entrando na adolescência, Britney teria criado coragem para sair do esquema armado pelo próprio pai.

Ainda assim, ao prestar atenção em suas aparições públicas, apresentações e lançamentos, desde que foi “aprisionada” na tutela, é possível perceber que Britney já deixou inúmeras pistas sobre como se sente. As falas são como peças soltas de um quebra-cabeça e as informações só começam a fazer sentido agora que a situação vem sendo exposta.

Separamos algumas destas situações que dão pistas sobre o sofrimento da cantora:

2008: “É como ‘Feitiço do Tempo’”

Em “Circus”, álbum que marcou o retorno depois do breakdown, de 2007, Britney compara sua vida a um circo midiático. Na mesma época, o documentário “For The Record” foi lançado como parte da divulgação. Nele, Britney revelou que começou “a sentir que não estava sendo vista com a luz que eu queria”. Aos 26 anos, era o primeiro ano sob o comando total de seu pai.

“Quando você é preso, sabe quando vai sair. No entanto, a minha situação é interminável. É como o ‘Feitiço do Tempo’, filme de Bill Murray no qual o personagem vive sempre no mesmo dia”, diz aos prantos. “Tenho dias realmente bons, e depois tenho maus dias. Se não tivesse as restrições sob as quais me encontro, me sentiria muito livre. Quando digo como me sinto, parece que me ouvem, mas realmente não estão me escutando.”

Em várias apresentações daquele ano, Britney aparecia dentro de uma jaula. Além disso, no dia do seu aniversário, ela se apresentou ao vivo para todo os Estados Unidos, no lançamento do álbum, mesmo contra sua vontade.

2009: Carta em terceira pessoa

Em 2009, o jornal "Daily Mail" vazou uma carta supostamente escrita a mão por Britney. No documento escrito em terceira pessoa e endereçado a um amigo, a cantora afirma ter sido enganada e silenciada quando seu pai recebeu sua tutela. “As pessoas controlando a vida dela ganharam US$ 3 milhões neste ano. Ela amaria novos olhos observando a situação, mas se ela fizer qualquer coisa é ameaçada constantemente por seus tutores de ter seus filhos levados para longe”, dizia a carta.

“O comportamento dela, ao se trancar no banheiro quando tomaram suas crianças, é compreensível, considerando que havia um amigo na porta dizendo: ‘Não se preocupe, os policiais estão indo embora, continue trancada’. Mentiram e armaram para cima dela.”

2011: Perseguida e presa

O ano de 2011 foi marcado por mais trabalho com o lançamento do álbum “Femme Fatale”, contando com uma turnê mundial de mais de 70 shows, que passou, inclusive, pelo Brasil. O conceito todo do espetáculo mostra Britney assumindo outras identidades e fugindo. Na abertura do show, com “Hold It Against Me”, a cantora aparece sendo perseguida e presa por policiais fardados. Ela é capturada e aparece mais uma vez enjaulada.

2016: De volta à jaula

Em 2016, David LaChapelle foi convidado para fotografar a capa do disco “Glory”, e para dirigir o videoclipe do single de estreia, “Make Me”. Britney chegou a divulgar os bastidores das filmagens, mas, semanas depois, outro vídeo, gravado pela diretora Randee St. Nicholas, foi divulgada na conta oficial da cantora. A primeira versão teria sido descartada pela equipe de Britney por ter ficado muito sexy.

Em 2019, trechos da filmagem de LaChapelle caíram na rede e ele se pronunciou sobre o desentendimento com a equipe da cantora. “A única orientação que Britney me deu para o clipe foi para filmá-la numa jaula. De primeira, eu e minha equipe não entendemos o significado daquilo, mas a imaginamos como uma tigresa. Ela então disse que queria uma filmagem mais intimista, como se fosse uma gata”, explicou o diretor, em um post no Instagram. “Todos da equipe sentiram que algo estava estranho. Hoje, entendo que ela queria se comunicar, ou contar algo através do clipe: ela estava presa (vivendo em uma prisão)”, disse.

Em 2020, a capa do "Glory" nas plataformas digitais foi alterada com as fotos de David LaChapelle. A própria Britney disse que pediu que sua equipe fizesse isso como um presente aos fãs. Na imagem, a cantora aparece deitada toda produzida, acorrentada no deserto, uma analogia do que foi sua vida nos últimos anos, fazendo incansáveis shows em Las Vegas, sob o comando de seu tutor.

2017: “Como seria se não fosse famosa”

Em 2017, durante a divulgação da turnê “Piece Of Me ”, em Singapura, Britney deu uma entrevista para a rádio Kiss 92. O apresentador questionou o que a cantora faria de diferente se pudesse voltar para antes de começar a carreira, no “Clube do Mickey”, aos 12 anos. A resposta surpreendeu e deixou todos intrigados.

“Sou muito agradecida e abençoada pela vida que tenho levado. Mas, às vezes, me pergunto como seria se não fosse famosa. Eu tenho feito isso desde muito jovem, é tudo que eu conheço. Muitas pessoas que são sábias podem aceitar isso como uma dádiva. Mas, neste momento da minha vida, é muito difícil para mim. Acho que tudo acontece por uma razão, eu tenho que acreditar nisso”, disse ela, misteriosa.

2018: “Nunca duvide de si”

Em 2018, durante uma entrevista ao programa Entertainment Tonight, em comemoração aos 20 anos do lançamento de “Baby One More Time”, Britney surpreendeu mais uma vez ao ser questionada sobre o que diria para ela mesma se pudesse voltar ao início da carreira.

“Eu diria àquela Britney só para acreditar em si mesma, nunca duvide de si e seja forte”, disse. “Eu só quero ser uma pessoa feliz, isso é muito importante, apenas para espalhar alegria.”