Mercado fechado

Britânicos se candidatam a colher frutas no lugar de imigrantes

Lucy Meakin
1 / 2

Britânicos se candidatam a colher frutas no lugar de imigrantes

(Bloomberg) -- Os britânicos estão buscando um tipo de trabalho no campo normalmente realizado por imigrantes, um sinal do impacto da pandemia de coronavírus na economia do Reino Unido.

Com o confinamento do país, empresas fizeram demissões e bicos desapareceram. Enquanto isso, a mídia divulgava que restrições de viagens e a doença poderiam fazer com que frutas normalmente colhidas por trabalhadores migrantes apodrecessem nas plantações. Isso aumentou as buscas por trabalho na colheita de frutas entre usuários do site de empregos Indeed no Reino Unido, que aumentaram quase 8.000% entre 18 de março e 1º de abril.

Cerca de 75% da força de trabalho, a maior parte do leste europeu, que geralmente migra para o Reino Unido para trabalhar na colheita, pode não conseguir fazê-lo durante o verão no hemisfério norte, disse a Country Land and Business Association. Embora o Brexit possa ter algum papel nas decisões dos trabalhadores, ainda não há mudanças nas regras para o trabalho migrante desde que o Reino Unido deixou a União Europeia em janeiro.

Considerando o impacto do Covid-19, o grupo de lobby estima um déficit de cerca de 80 mil trabalhadores e instou os cidadãos do Reino Unido - que normalmente representam menos de 1% dessa mão de obra - a se candidatarem.

As inscrições para vagas aumentaram 83% no último mês, de acordo com o site de empregos Totaljobs.

“O enorme aumento das buscas por empregos na colheita de frutas mostra a rapidez com que os candidatos respondem aos anúncios no ambiente atual“, disse Pawel Adrjan, chefe de pesquisa para a região EMEA no Indeed. “Isso mostra com que urgência muitas pessoas precisam de um emprego no momento.”

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.