Mercado fechará em 3 h 22 min
  • BOVESPA

    113.451,12
    -256,64 (-0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.460,06
    -273,98 (-0,56%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,73
    +1,62 (+1,84%)
     
  • OURO

    1.770,90
    -5,80 (-0,33%)
     
  • BTC-USD

    23.333,86
    -70,60 (-0,30%)
     
  • CMC Crypto 200

    556,61
    -1,12 (-0,20%)
     
  • S&P500

    4.271,33
    -2,71 (-0,06%)
     
  • DOW JONES

    33.875,25
    -105,07 (-0,31%)
     
  • FTSE

    7.541,85
    +26,10 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.509,75
    +16,50 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2522
    -0,0070 (-0,13%)
     

BRF recebe habilitação para exportação de carne suína ao Canadá

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Logo da empresa BRF em Curitiba, Brasil.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia de alimentos BRF recebeu sua primeira habilitação para embarque de carne suína ao Canadá, a partir da unidade de Campos Novos, em Santa Catarina, em um momento de abertura do mercado canadense a proteínas do Brasil.

A unidade poderá enviar cortes in natura e congelados, informou a BRF à Reuters nesta quarta-feira.

Trata-se da segunda autorização canadense a uma planta da empresa neste ano. Em maio, a unidade de Toledo (PR) foi habilitada para exportação de carne de aves cozida.

"Esta nova certificação é um marco, pois simboliza a abertura de um importante mercado para um novo tipo de produto, criando a possibilidade de que novas autorizações surjam em breve e impactando positivamente nosso volume de exportações", disse em nota o vice-presidente de Mercado Internacional e Planejamento da BRF, Leonardo Dall’Orto.

A abertura do Canadá para o mercado de suínos do Brasil ocorreu na primeira quinzena de março. Desde então, sete fábricas foram habilitadas, sendo a da BRF a oitava, conforme informações da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

A Seara Alimentos, controlada pela JBS, tem duas unidades aprovadas; assim como a Cooperativa Central Aurora e a Pamplona Alimentos. A Master Agroindustrial conta com uma habilitação.

"Embora seja o terceiro maior exportador global de carne suína (em 2021, o país exportou 1,5 milhão de toneladas), o Canadá também é um comprador relevante no mercado internacional. Em média, o país importa 250 mil toneladas anualmente", disse a ABPA em nota.

O setor de carne suína atravessa um cenário adverso, diante do recuo da China nas compras da carne, à medida que o rebanho do país asiático é recomposto após a crise sanitária causada pela peste suína africana.

As exportações de carne suína (in natura e processada) do Brasil alcançaram 510,2 mil toneladas no primeiro semestre de 2022, volume 9,3% menor que o acumulado nos seis primeiros meses do ano passado, segundo dados da ABPA.

(Reportagem de Nayara Figueiredo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos