Mercado abrirá em 7 h 56 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,98
    +1,00 (+1,35%)
     
  • OURO

    1.758,90
    +7,20 (+0,41%)
     
  • BTC-USD

    44.112,07
    +1.889,28 (+4,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.099,97
    -3,09 (-0,28%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.259,75
    +67,59 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    30.235,19
    -13,62 (-0,05%)
     
  • NASDAQ

    15.368,75
    +50,00 (+0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2566
    +0,0010 (+0,02%)
     

BRF investe R$300 mi em nova fábrica com maior demanda por salsichas na pandemia

·2 minuto de leitura
Logo da BRF em unidade da empresa em Fortaleza (CE)

Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia de alimentos BRF inaugurou nesta quarta-feira uma nova fábrica de salsichas localizada em Seropédica (RJ), com investimento em torno de 300 milhões de reais, atenta a uma demanda excedente pelo produto que ganhou fôlego durante a pandemia da Covid-19.

O CEO global da empresa, Lorival Luz, acredita que mesmo que venha uma reação mais intensa na economia, que melhore o poder de compra da população, a expectativa é que a demanda por esta categoria de produto se mantenha elevada.

"Acredito muito que teremos uma demanda crescente... a salsicha é um produto absolutamente flexível e adaptável a várias ocasiões de consumo", afirmou o executivo a jornalistas em videoconferência.

Segundo Luz, no ano passado, com a população permanecendo em casa, por medidas de isolamento social contra o coronavírus, o consumo de salsichas cresceu e as operações de produção da BRF estavam atuando no topo da capacidade.

"Então, essa planta vem para atender uma demanda que não estava sendo atendida pela BRF. A planta vem para complementar", pontuou, acrescentando que haverá um incremento de 10% na capacidade de produção da marca Perdigão.

Ainda de acordo com o executivo, a produção da nova planta será toda direcionada para o mercado interno.

O vice-presidente de Operações e Suprimentos da BRF, Vinícius Barbosa, disse que a produção atual da unidade comporta 140 toneladas por dia, "mas podemos facilmente dobrá-la, atingindo 280 toneladas/dia".

Também presente na videoconferência, ele ressaltou que as matérias-primas para a produção --proteínas de frango e suíno-- virão congeladas de unidades produtoras mais próximas ao Rio de Janeiro, localizadas na região Sul.

Além disso, eventualmente, poderão ser utilizadas matérias-primas do Centro-Oeste, acrescentou Barbosa.

"Faremos o processamento aqui (no Rio de Janeiro) porque é um mercado consumidor muito grande. A localização foi muito estudada é e muito favorável", afirmou.

"Esta inauguração acontece em um momento importante para a BRF, quando estamos investindo cerca de 2,5 bilhões de reais em diversos Estados para ampliação e modernização de nossas unidades", finalizou o CEO da companhia.

(Por Nayara Figueiredo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos