Mercado fechará em 1 h 56 min
  • BOVESPA

    119.537,21
    -27,23 (-0,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.881,09
    +481,29 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,88
    -0,75 (-1,14%)
     
  • OURO

    1.815,30
    +31,00 (+1,74%)
     
  • BTC-USD

    56.861,94
    -496,44 (-0,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.479,28
    +7,87 (+0,53%)
     
  • S&P500

    4.173,43
    +5,84 (+0,14%)
     
  • DOW JONES

    34.357,05
    +126,71 (+0,37%)
     
  • FTSE

    7.076,17
    +36,87 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.637,46
    +219,46 (+0,77%)
     
  • NIKKEI

    29.331,37
    +518,77 (+1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.497,00
    +6,00 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3822
    -0,0447 (-0,70%)
     

BRF anuncia investimento de R$292 mi no Paraná

·1 minuto de leitura
Logo da BRF fotografado em Curitiba (PR)

SÃO PAULO (Reuters) - A BRF, maior processadora de carne de frango do Brasil, anunciou que vai investir 292 milhões de reais até 2022 para modernizar instalações no Estado do Paraná, de acordo com comunicado publicado nesta terça-feira.

A companhia também disse que vai retomar a produção de peru em sua fábrica de Francisco Beltrão, que em março recebeu autorização para exportar produtos para o México.

Como parte dos planos, a unidade de Francisco Beltrão, onde a BRF também produz frango, será expandida. A meta da empresa é processar cerca de 7.500 aves por dia na planta até o segundo trimestre de 2022.

A expansão da unidade também criará mais de 400 empregos diretos, disse a BRF.

O anúncio foi realizado pelo presidente-executivo da BRF, Lorival Luz, ao governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), em videoconferência na tarde desta terça-feira, segundo o comunicado.

"A BRF tem a vocação do nosso Estado, que é produzir alimentos para o mundo", disse o governador, ainda de acordo com a nota.

Luz, por sua vez, destacou que a BRF possui grande presença no Paraná, onde emprega diretamente 18.500 pessoas.

(Por Ana Mano)