Mercado abrirá em 1 h 35 min
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    +442,96 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,05
    +0,28 (+0,53%)
     
  • OURO

    1.852,90
    -2,30 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    32.376,62
    -882,92 (-2,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    652,17
    +4,85 (+0,75%)
     
  • S&P500

    3.855,36
    +13,89 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    30.960,00
    -36,98 (-0,12%)
     
  • FTSE

    6.670,73
    +31,88 (+0,48%)
     
  • HANG SENG

    29.391,26
    -767,75 (-2,55%)
     
  • NIKKEI

    28.546,18
    -276,11 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.440,50
    -35,00 (-0,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6920
    +0,0558 (+0,84%)
     

Brexit e nova cepa de vírus aumentam custos para exportadores

William Wilkes
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O Brexit tem aumentado o custo de exportações de mercadorias do Reino Unido com um método de frete aéreo usado por empresas britânicas para lidar com as proibições de voos desencadeadas pela nova cepa do coronavírus.

A Deutsche Lufthansa introduziu uma sobretaxa para remessas do Reino Unido enviadas por caminhão para aeroportos na União Europeia para entrega posterior, de acordo com notificação enviada a um cliente e vista pela Bloomberg. As taxas dos chamados caminhões de voo podem aumentar em até 3 mil libras (US$ 4,1 mil) o custo do envio de um contêiner de 6 metros com itens de alto valor como documentos urgentes, eletrônicos ou frutos do mar perecíveis para países como China ou Japão.

Normalmente, cerca de metade da carga aérea é transportada diretamente do Reino Unido para seu destino nos porões de jatos de passageiros. Mas o coronavírus restringiu o tráfego aéreo, reduzindo a quantidade de carga transportada na chamada barriga dos aviões. Isso fez com que os preços aumentassem, ao mesmo tempo que transferiu mais volume para cargueiros exclusivos, que são escassos.

O problema piorou para exportadores do Reino Unido desde que a nova variante do coronavírus começou a se espalhar rapidamente em dezembro, o que levou a novas restrições de viagens. Em resposta, empresas de logística estão contando com caminhões de voo para levar mercadorias do Reino Unido aos seus destinos. Países como a China, maior economia da Ásia, proibiram indefinidamente voos de passageiros vindos do Reino Unido, então algumas mercadorias agora são transportadas de caminhão para Bruxelas ou Paris para iniciar a parte de frete aéreo da viagem.

Companhias aéreas afirmam que as taxas adicionais vão compensar o custo dos controles de segurança sobre essas remessas, exigidas pelos termos da saída do Reino Unido do mercado único da UE desde 1º de janeiro. Os caminhões que chegam do Reino Unido não são mais considerados seguros e estão potencialmente sujeitos a nova triagem.

A Lufthansa disse a um cliente que cobraria 0,15 libra por quilograma para refazer a triagem da carga, com uma taxa mínima de 17,25 libras, de acordo com a notificação.

Um porta-voz da Lufthansa Cargo disse que a companhia aérea é legalmente obrigada a seguir as normas que regem os embarques de carga.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.