Braskem Idesa obtém financiamento de US$ 3,2 bi para projeto no México

México, 19 dez (EFE).- O consórcio Braskem Idesa, formado pelas empresas brasileira e mexicana, anunciou nesta quarta-feira um acordo com um grupo de bancos de desenvolvimento e comerciais para financiar com US$ 3,2 bilhões a construção do complexo petroquímico Etileno XXI, no México.

O acordo, qualificado pelo consórcio como "a maior transação de financiamento de projetos na história do setor petroquímico nas Américas", foi assinado com sete organismos oficiais e dez bancos comerciais de diversos países.

O consórcio foi fundado em 2010 como uma joint venture pela brasileira Braskem, a maior produtora de resinas termoplásticas do continente, e o grupo mexicano Idesa, uma empresa líder no setor petroquímico daquele país.

O projeto Etileno XXI será um complexo petroquímico privado para a produção de polietileno e ficará no município de Nanchital, no estado oriental de Veracruz, o que reativará a indústria petroquímica.

"O projeto requer um investimento fixo de US$ 3,2 bilhões e um investimento total de aproximadamente US$ 4,5 bilhões", indicou o consórcio.

A Braskem Idesa acrescentou que, assim que começar a operar, em 2015, o complexo produzirá 1 milhão de toneladas de polietileno de alta e baixa densidade, o que permitirá reduzir as importações deste produto.

A empresa indicou que em outubro passado concluiu a primeira fase da construção, que consistiu na preparação do terreno, e está em andamento a segunda fase de engenharia de detalhe, aquisição de equipamento, construção civil e eletromecânica. EFE

Carregando...