Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    62.220,76
    +837,60 (+1,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6872
    -0,0339 (-0,50%)
     

Brasilseg adota estratégia de desconto para impulsionar seguro agrícola em 2021/22

Nayara Figueiredo
·2 minuto de leitura
Colheita de soja

Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) - A Brasilseg, da BB Seguros, adotou uma estratégia de descontos para clientes do seguro agrícola no intuito de impulsionar a renovação de contratos para a nova safra (2021/22), após registrar um salto nos negócios em 2020.

Os prêmios de seguro rural da seguradora avançaram 22,65% em 2020, puxados pelas modalidades agrícolas, cujo crescimento foi de 27%, após o governo ter mais que dobrado o programa de subvenção ao seguro rural, com um total de recursos utilizados de 881 milhões de reais.

Para este ano, o superintendente de seguros rurais da Brasilseg, Paulo Hora, disse que a tendência é de continuidade de crescimento nesse segmento.

"(Buscamos) aplicar portfólio de produtos e aumentar a penetração nas diversas regiões do país", afirmou o executivo sobre a área agrícola.

De acordo com o novo plano da empresa, cerca de 26 mil produtores rurais terão condições especiais na contratação, com até 5% de desconto no valor de prêmio de seguro.

"Esses produtores são uma parcela dos nossos clientes de seguros agrícolas, que em 2020 atingiram o número de 42 mil produtores com apólices vigentes. Crescemos em 30% o número de produtores que contrataram seguro agrícola em relação a 2019", disse à Reuters.

Ele afirmou que o total de capital protegido pela seguradora nas lavouras fica em torno de 24 bilhões de reais, com produtos que protegem os agricultores, majoritariamente, contra riscos climáticos sobre a produção.

Deste montante, cerca de 7,5 bilhões de reais referem-se a uma modalidade de seguro agrícola que inclui também a cobertura sobre a variação de preços do cultivo do cliente no mercado.

"(O) Seguro de Receita... já representa em nossa carteira pouco mais que 33% do capital protegido nas lavouras. Um crescimento de 20% (em 2020) em relação ao ano de 2019, o que demonstra maior preocupação do produtor também com o risco de preço", afirmou Hora.

O superintendente destacou ainda que a carteira de seguro rural da Brasilseg, abrangendo todas as modalidades dentro do segmento --Patrimônio Rural, Agrícola, Floresta, Pecuário, Vida do Produtor)-- emitiu 3,9 bilhões de reais em prêmios de seguro no ano de 2020.

Somente a modalidade agrícola, que contempla a proteção das lavouras, foram emitidos 1,6 bilhão de reais em prêmios em 2020. "Atualmente seguramos 8 milhões de hectares de lavouras e protegemos 24 bilhões de capital", acrescentou.

Balanço do Ministério da Agricultura divulgado neste mês mostrou que o número de contratação de apólices mais que dobrou em 2020, para 193.470 unidades, ante 93.108 registradas um ano antes, puxado pelos aumentos na demanda de agricultores e no valor aplicado pelo governo ao programa de subvenção.

(Por Nayara Figueiredo)