Mercado fechará em 2 h 55 min
  • BOVESPA

    107.626,31
    -3.813,05 (-3,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.730,91
    -576,80 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,40
    -1,57 (-2,18%)
     
  • OURO

    1.762,50
    +11,10 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    43.898,30
    -3.691,85 (-7,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.099,70
    -34,69 (-3,06%)
     
  • S&P500

    4.327,76
    -105,23 (-2,37%)
     
  • DOW JONES

    33.772,17
    -812,71 (-2,35%)
     
  • FTSE

    6.903,91
    -59,73 (-0,86%)
     
  • HANG SENG

    24.099,14
    -821,62 (-3,30%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    14.936,50
    -389,50 (-2,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2767
    +0,0773 (+1,25%)
     

Brasileiros preferem inteligência artificial para as compras online

·2 minuto de leitura
Photo taken in Granada, Spain
80% dos que fazem compras online estão dispostos a aceitar o suporte via inteligência artificial
  • Ao menos 80% dos brasileiros que fazem compras pela internet estão abertos a suporte por inteligência artificial

  • Apenas 17% tiveram dificuldades para lidar com esse tipo de serviço

  • A pesquisa é da Ilumeo, consultoria de Data Science

O uso de inteligência artificial no comércio eletrônico, streaming e em serviços que ajudam o cliente na hora da compra tem crescido, apesar de algumas empresas ainda contratarem humanos para lidar com o consumidor. E os clientes gostam dessa ajuda robótica. Cerca 80% dos que fazem compras online estão dispostos a aceitar o suporte via inteligência artificial, enquanto 20% preferem que esse auxílio venha somente dessa via, como mostra um estudo da Ilumeo, consultoria de Data Science. As informações são da Exame. 

Leia também:

Ao menos 50% das pessoas que responderam a pesquisa disseram confiar nas recomendações dadas via inteligência artificial e acreditar que as recomendações são personalizadas. Entre os que compram frequentemente pela internet, o número sobe para 58%.

Maior facilidade

A popularidade parece vir da facilidade para utilizar esses serviços. Entre os pesquisados, apenas 17% demonstraram dificuldade para interagir com a máquina. Enquanto isso 19% tiveram problemas para lidar com atendentes humanos e essa porcentagem sobe mais ainda entre jovens de 18 a 24 anos. 

Máquinas já comandam dos atendimentos relacionados a lazer, como aplicativos de mobilidade (40%), streaming de música (39%) e de filme (37%). Em contrapartida, as áreas de alimentos e produtos para construção são as que mais investem em humanos, com apenas 12% dos serviços liderados por inteligência artificial. 

Com essa ajuda das máquinas, cerca de 25% dos brasileiros têm a tendência de pagar mais. Esse número tem um crescimento de 12% entre quem faz compras online com frequência, atingindo um acumulado de 38%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos