Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,01 (-0,01%)
     
  • OURO

    1.753,90
    +2,50 (+0,14%)
     
  • BTC-USD

    47.509,74
    -348,29 (-0,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,61%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,96 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -43,25 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1975
    +0,0127 (+0,21%)
     

Brasileiros não vão à final do salto triplo em Tóquio-2020

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil teve três atletas nas qualificatórias do salto triplo nas Olimpíadas de Tóquio-2020, nesta segunda-feira (2, horário de Brasília). Nenhum deles conseguiu ficar entre os 12 melhores e avançar para a final.

A melhor marca do país na prova foi de Mateus de Sá, que saltou 16m49. Almir dos Santos fez 16m27, e Alexsandro Melo, que se queixava de dores no joelho, 15m65.

"Tive uma temporada difícil, inconstante, mas vim aqui para mudar isso. Minha graça é isso, meu palco é esse. Então quando eu venho e não consigo fazer o que espero, é difícil vir aqui e dar um sorriso e agradecer a torcida de vocês, que foi essencial. O Brasil merece mais. Não adianta chegar aqui e encontrar o que deu errado, eu preciso resolver para a próxima. Eu queria chegar na primeira olimpíada e sair com um resultado melhor. Mas o que deu foi isso", disse Almir.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos