Mercado fechado
  • BOVESPA

    128.767,45
    -497,51 (-0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.129,88
    -185,81 (-0,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,08
    +0,02 (+0,03%)
     
  • OURO

    1.778,90
    +1,50 (+0,08%)
     
  • BTC-USD

    31.938,50
    +604,33 (+1,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    752,70
    -41,63 (-5,24%)
     
  • S&P500

    4.246,44
    +21,65 (+0,51%)
     
  • DOW JONES

    33.945,58
    +68,61 (+0,20%)
     
  • FTSE

    7.090,01
    +27,72 (+0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.309,76
    -179,24 (-0,63%)
     
  • NIKKEI

    28.885,06
    +0,93 (+0,00%)
     
  • NASDAQ

    14.284,00
    +25,75 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9189
    -0,0009 (-0,02%)
     

Brasileiros estão entre os que mais lucraram com recente alta do Bitcoin

·3 minuto de leitura
Foco no Brasil em mapa Bitcoin criptomoedas
Foco no Brasil em mapa Bitcoin criptomoedas

Os brasileiros estão ranqueados entre os que mais ganharam dinheiro com a alta do Bitcoin no último ano, segundo um levantamento que considerou 25 países. Vale o destaque que, entre janeiro e dezembro de 2020, o preço do Bitcoin valorizou 400% em relação ao real.

O estudo produzido pela Chainalysis foi publicado na última segunda-feira (7) e, com a intenção de desvendar o mistério dos ganhos com a subida vertiginosa das criptomoedas, foram utilizados dados geográficos para analisar as transações dos investidores.

Leia também:

O estudo considera que, ainda que seja difícil identificar a localização exata dos usuários, a estimativa dos dados se mostrou satisfatória. Os ganhos obtidos consideraram ainda apenas o Bitcoin, que é a maior e mais importante criptomoeda do mercado.

Brasileiros estão entre os que mais ganharam com alta do Bitcoin em 2020

A Chainalysis é uma das principais empresas a fornecer estudos de mercado para criptomoedas. Ao analisar os ganhos com Bitcoin por país, foram considerados os 25 principais a registrar lucro no último ano com operações envolvendo criptomoedas em corretoras.

Dessa forma, os Estados Unidos foram o maior destaque, com US$ 4,1 bilhões de lucro, valor muito superior ao visto pela segunda posição, que foi a China, com US$ 1,1 bilhão.

Na terceira posição aparece o Japão, com alto volume de negociações, registrando US$ 0,9 bilhões de lucro em 2020. Completando às cinco primeiras posições, aparecem o Reino Unido e a Rússia, com US$ 800 e US$ 600 milhões respectivamente.

Já o Brasil aparece no meio da lista do estudo, ocupando a 16.ª posição, com um lucro de cerca de US$ 300 milhões, com os brasileiros aparecendo entre os que mais ganharam com a alta do Bitcoin em 2020, segundo a estimativa.

O Brasil acabou superando a Argentina, que registrou ganhos aproximados de US$ 200 milhões, sendo estes os únicos dois países da América Latina a aparecer no levantamento.

Final de ano foi a maior concentração das negociações em corretoras nos Estados Unidos

Segundo o estudo da Chainalysis, o final de ano foi onde as operações com Bitcoin se concentraram, pelo menos nos Estados Unidos.

Este movimento grande no volume foi percebido principalmente na Coinbase, levando a cotação do Bitcoin de US$ 11 mil para US$ 29 mil, de outubro para dezembro.

O estudo sugeriu que os investidores dos Estados Unidos foram os que venderam suas moedas nas maiores cotações durante a última alta do mercado.

Notícia positiva para países emergentes, mas regulamentações podem atrapalhar

De acordo com a Chainalysis, ver os ganhos dos países com criptomoedas é uma notícia boa para o setor. Principalmente nos mercados emergentes, a possibilidade de encontrar um ativo com alto desempenho, que dificilmente foi encontrado em outro investimento.

Países como Índia e Turquia, por outro lado, fecharam os acessos da população ao mercado de Bitcoin, podendo ser os governos locais responsáveis por atrapalhar os ganhos das pessoas nos locais países, com regulamentações certamente atrapalhando.

“No geral, nossa análise dos ganhos de Bitcoin por país em 2020 deve ser encorajadora para o mundo das criptomoedas.Os dados sugerem que o Bitcoin deu aos investidores em mercados emergentes acesso a um ativo de alto desempenho, como eles podem não ter tido acesso de outra forma.Do outro lado da moeda, também sugere que os países que tentam limitar o uso de criptomoedas através de regulamentações duras estão impedindo seus cidadãos de aproveitar a oportunidade.”

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos