Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.672,26
    +591,91 (+0,60%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.741,50
    +1.083,62 (+2,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    107,06
    +2,79 (+2,68%)
     
  • OURO

    1.828,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    21.431,29
    +292,67 (+1,38%)
     
  • CMC Crypto 200

    462,12
    +8,22 (+1,81%)
     
  • S&P500

    3.911,74
    +116,01 (+3,06%)
     
  • DOW JONES

    31.500,68
    +823,32 (+2,68%)
     
  • FTSE

    7.208,81
    +188,36 (+2,68%)
     
  • HANG SENG

    21.719,06
    +445,19 (+2,09%)
     
  • NIKKEI

    26.491,97
    +320,72 (+1,23%)
     
  • NASDAQ

    12.132,75
    +395,25 (+3,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5524
    +0,0407 (+0,74%)
     

Brasileiro gastou 14% a mais com transportes no início do ano, diz Picpay

Um levantamento da fintech PicPay concluiu que os brasileiros gastaram 14% a mais com transportes entre dezembro de 2021 e março deste ano — ou R$ 39 em média — devido principalmente à alta dos combustíveis no período. Em dezembro, o gasto médio foi de R$ 271; em março, R$ 310.

O estudo considerou que o transporte, além do gasto com abastecimento, envolve custos com aplicativos de mobilidade, pedágio e transporte público.

Para compensar, o levantamento diz que os brasileiros economizaram R$ 103 (-14%) com alimentação, item de maior peso no orçamento e que abrange o consumo em bares, restaurantes e supermercados. Em dezembro, foram gastos R$ 731; em março, R$ 628. O dado pode ser justificado como uma tentativa de equilibrar as contas diante da alta da inflação no período, efeito sazonal ou uma consequência da perda do poder de compra.

Brasileiros gastaram 14% a menos com alimentação no início de 2022, segundo estudo do Picpay (Imagem: Reprodução/Dan Gold/Unsplash)
Brasileiros gastaram 14% a menos com alimentação no início de 2022, segundo estudo do Picpay (Imagem: Reprodução/Dan Gold/Unsplash)

O quesito educação também teve corte de R$ 44 (-18%). Em dezembro, o gasto foi de R$ 246 contra R$ 202 em março. Houve ainda no período alta de R$ 24 (12%) em compras, e de R$ 32 (35%) nas despesas com TV, internet e telefone. O valor médio gasto com compras era R$ 203 e passou a R$ 227, enquanto o de TV, internet e telefone era de R$ 92 e foi para R$ 125.

Os dados foram obtidos a partir da análise de mais de 760 mil contas de clientes que deram o consentimento para compartilharem suas informações bancárias via marketplace financeiro do PicPay. Foram analisados e categorizados os débitos contidos nos extratos bancários dessas pessoas em dezembro do ano passado e em março deste ano. O levantamento contou com a experiência na coleta e análise dos dados do Guiabolso, empresa adquirida pelo PicPay no ano passado.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos