Mercado fechado

Brasileira faz doação de R$ 88 milhões para Notre-Dame

Reprodução

Após o incêndio na Catedral de Notre-Dame, de Paris, na segunda-feira, há várias pessoas fazendo doações para ajudar na reconstrução. Entre os doadores há uma brasileira: Lily Safra. A viúva do banqueiro Edmond Safra, dona de uma fortuna estimada em R$ 5,1 bilhões, ela enviou um cheque de € 20 milhões (R$ 88 milhões) aos responsáveis pela iniciativa.

Lily Safra se divide entre as casas que tem em Mônaco, Londres, Nova York e na própria capital francesa. Na França, tem uma sala batizada em homenagem a ela e seu falecido marido no Museu do Louvre, a Galerie Edmond et Lily Safra, decorada com mobiliário do século 18, tudo doado pelos dois.

Falando ainda na mobilização da reconstrução de Notre-Dame, a maior parte dos R$ 4,4 bilhões levantados não foi entregue ainda pelos respectivos doadores, segundo o site Glamurama. Entre eles estão Bernard Arnault, do LVMH, e François-Henri Pinault, do Kering, empresas ligadas ao universo do luxo.

Na França, há quem desconfie da generosidade. Isso porque a construção da Fundação Louis Vuitton, bancada por Arnault, em 2014, teve como maior parte de recursos vindos de incentivos fiscais federais: R$ 2,64 bilhões dos R$ 3,52 bilhões. Os dados são do grupo francês anticorrupção FRICC.