Mercado abrirá em 5 h 15 min
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,35 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,65
    +0,01 (+0,01%)
     
  • OURO

    1.776,40
    +7,40 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    32.834,05
    -2.656,57 (-7,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    810,82
    -129,13 (-13,74%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,32 (-1,58%)
     
  • FTSE

    6.983,80
    -33,67 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    28.427,65
    -373,62 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    28.010,93
    -953,15 (-3,29%)
     
  • NASDAQ

    14.056,50
    +21,50 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0134
    -0,0227 (-0,38%)
     

Brasil vende o maior volume de soja aos Estados Unidos desde 2014

·2 minuto de leitura
Navio carregado com soja no porto de Santos (SP)

Por Ana Mano

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil está a caminho de vender o maior volume de soja para os Estados Unidos desde 2014, de acordo com dados da agência marítima Cargonave, num momento em que o país ajuda os americanos a resolver uma lacuna de oferta.

O aumento das vendas para os Estados Unidos mostra que a oferta restrita naquele país e os preços altos da oleaginosa estão forçando os compradores, entre eles esmagadores e produtores de carne, a buscar alternativas de fornecimento em outro país.

Um total de 238.000 toneladas de soja brasileira foi embarcada para os Estados Unidos ou irá partir em breve, de acordo com dados da agência marítima e informações de uma fonte.

Isso inclui pelo menos cinco navios que levarão 175 mil toneladas para os Estados Unidos nos próximos dias a partir dos portos de Barcarena, Itacoatiara e Belém, mostraram os dados da Cargonave.

Todos os anos o Brasil, o maior exportador mundial de soja, vende pequenos volumes de grão para os Estados Unidos, que também é um grande produtor e exportador. A exceção foi em 2014, quando os brasileiros exportaram um recorde de 1 milhão de toneladas para lá.

Este ano, porém, a oferta nos Estados Unidos caiu para níveis historicamente baixos devido à forte demanda doméstica e às exportações para a China. Com as compras em alta, os futuros de soja dos Estados Unidos atingiram seus preços mais altos desde 2012 nesta semana.

A safra de soja nos Estados Unidos começará a ser colhida em setembro. De acordo com fontes do mercado, os baixos estoques lá podem levar a mais embarques de soja do Brasil para os país.

Empresas como a Viterra, controlada pela Glencore, a norte-americana Bunge Ltd, a Louis Dreyfus Co e a processadora de carnes Perdue Farms, dos Estados Unidos, estão despachando soja do Brasil para lá, de acordo com dados da agência marítima.

A Perdue afretou três navios, incluindo um que partiu em 9 de maio, mostraram os dados. A Perdue, uma empresa de capital fechado, disse à Reuters que não pode discutir publicamente sua estratégia, mas confirmou que afretou as três embarcações.

Segundo uma fonte, um navio comercializado pela Cargill Inc deve ainda transportar cerca de 30 mil toneladas de soja brasileira para os Estados Unidos a partir do porto de Ilhéus nos próximos dias.

Glencore, Bunge e Louis Dreyfus não quiseram comentar. Cargill não fez comentários imediatos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos