Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.123,85
    -3.459,16 (-3,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.925,52
    -673,01 (-1,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,40
    -0,89 (-1,18%)
     
  • OURO

    1.734,10
    -3,40 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    41.773,25
    -1.440,94 (-3,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.033,22
    -23,93 (-2,26%)
     
  • S&P500

    4.352,63
    -90,48 (-2,04%)
     
  • DOW JONES

    34.299,99
    -569,38 (-1,63%)
     
  • FTSE

    7.028,10
    -35,30 (-0,50%)
     
  • HANG SENG

    24.500,39
    +291,61 (+1,20%)
     
  • NIKKEI

    30.183,96
    -56,10 (-0,19%)
     
  • NASDAQ

    14.777,25
    +12,50 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3432
    +0,0364 (+0,58%)
     

Brasil ultrapassa 550 mil mortes por Covid e 19,7 milhões de casos

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 07.04.2021 - Funcionários do cemitério da Vila Formosa, zona leste de São Paulo, trabalham em abertura de novas covas, em decorrência do aumento de óbitos causados pela Covid. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 07.04.2021 - Funcionários do cemitério da Vila Formosa, zona leste de São Paulo, trabalham em abertura de novas covas, em decorrência do aumento de óbitos causados pela Covid. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil ultrapassou os 550 mil mortos pela Covid, nesta segunda-feira (26). São 550.586 vidas perdidas desde o início da pandemia.

A trágica marca de 500 mil mortes pela Covid foi atingida há 37 dias, em 19 de junho. Desde então, uma das mudanças mais profundas, foi a expansão da variante delta pela Europa -inclusive em países com vacinação avançada-, EUA e outros países. A variante, que colocou o resto do mundo em alerta, já foi detectada também no Brasil.

Nesta segunda, foram registrados 587 óbitos e 21.088 casos. O país chegou assim a 19.706.704 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2.

A média móvel de mortes agora é de 1.101, uma queda de 13% em relação ao dado de duas semanas atrás, o que representa uma situação de estabilidade. A média completou 187 dias seguidos acima de 1.000 óbitos por dia.

Os dados do país, coletados até 20h, são fruto de colaboração entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas pelo consórcio de veículos de imprensa diariamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos