Mercado abrirá em 6 h 49 min
  • BOVESPA

    114.428,18
    -219,81 (-0,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.686,03
    -112,35 (-0,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,63
    +0,19 (+0,23%)
     
  • OURO

    1.775,50
    +9,80 (+0,56%)
     
  • BTC-USD

    62.356,91
    -64,16 (-0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.457,03
    +5,39 (+0,37%)
     
  • S&P500

    4.486,46
    +15,09 (+0,34%)
     
  • DOW JONES

    35.258,61
    -36,15 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.203,83
    -30,20 (-0,42%)
     
  • HANG SENG

    25.708,52
    +298,77 (+1,18%)
     
  • NIKKEI

    29.186,93
    +161,47 (+0,56%)
     
  • NASDAQ

    15.291,50
    +1,00 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4108
    +0,0193 (+0,30%)
     

Brasil tem uma das maiores tributações de telefonia e banda larga do mundo

·1 minuto de leitura

Uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas aponta que o Brasil está entre os países com maior tributação em serviços de telefonia e banda larga do mundo. “A posição do Brasil, do ponto de vista do desenvolvimento setorial, está muito aquém do desejável”, analisa Márcio Couto, professor que coordenou o estudo.

Enquanto outros países baixaram os impostos do setor para ampliar o desenvolvimento tecnológico, o Brasil os aumentou. O resultado é que, em 2019, o país já tinha tributação de 40,15% no segmento.

Imagem: Reprodução/Pixabay
Imagem: Reprodução/Pixabay

O estudo da FGV tem dados que podem ser úteis no contexto da reforma tributária. Segundo Couto, a pequisa mostra que o aumento da tributação resulta na redução de investimentos e pode afetar, até, o desenvolvimento da rede 5G.

Projetos de lei

O projeto de lei 2337/2021, conhecido como PL do imposto de renda, prevê taxação de 20% de imposto de renda na distribuição de lucros e dividendos. A proposta já foi aprovada pela Câmara dos Deputados. Uma pesquisa da FGV aponta que ela pode diminuir a capacidade de investimentos do setor de telecomunicações em mais de R$ 100 milhões.

Já o projeto de lei 3887/2020, que propõe aumento na alíquota de PIS/Cofins de 9,25% para 12%. Couto aponta que esse incremento afeta diretamente a capacidade de geração de caixa das empresas.

Segundo ele, se a proposta for aprovada, o impacto no Capex entre 2022 e 2029 será de R$ 1,17 bilhão, 34% do projetado pelo setor de infraestrutura passiva. “Isso tem efeito sobre os investimentos”, diz.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos