Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,22
    +0,31 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.868,00
    -11,60 (-0,62%)
     
  • BTC-USD

    38.982,85
    +3.374,84 (+9,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    976,13
    +34,31 (+3,64%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.110,92
    +162,19 (+0,56%)
     
  • NASDAQ

    14.024,75
    +30,50 (+0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1902
    -0,0024 (-0,04%)
     

Brasil tem 2.275 mortes por Covid em 24 h e média móvel volta a ficar abaixo de 2.000

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Brasil registrou 2.275 mortes pela Covid-19 e 71.018 novos casos da doença nesta terça-feira (11). O país, assim, chega a 425.711 óbitos e a 15.285.048 de pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia, no ano passado.

A média móvel de mortes ficou em 1.980 óbitos por dia, abaixo de 2.000 pela primeira vez após 55 dias. Ainda assim, são 111 dias com a média acima de 1.000 óbitos diários. A média é um instrumento estatístico que busca amenizar variações nos dados, como os que costumam acontecer aos finais de semana e feriados. O dado é calculado pela soma das mortes dos últimos sete dias e pela divisão do resultado por sete.

Foram atualizadas as informações repassadas sobre a vacinação contra a Covid-19 por 24 estados e o Distrito Federal.

Nesta terça-feira, foram registradas 899.666 doses aplicadas da vacina contra a Covid, 592.579 primeiras doses e 307.087 segundas.

De acordo com as informações disponibilizadas pelas secretarias de Saúde, 36.502.196 pessoas receberam pelo menos uma dose da vacina contra a Covid no país -18.380.678 delas já receberam a segunda dose do imunizante e cerca de um mês após a injeção podem ser consideradas totalmente imunizadas.

Assim, 22,68% da população com mais de 18 anos recebeu a 1ª dose da vacina contra a Covid e 11,42% recebeu a segunda.

Especialistas alertam que cuidados básicos como uso de máscara, distanciamento social e higiene das mãos devem ser mantidos mesmo após a aplicação das duas doses do imunizante, uma vez que nenhuma vacina garante 100% de proteção contra a doença.

Uma retomada mais segura da vida normal deve ser feita apenas quando pelo menos 70% de toda a população estiver imunizada, o que deve proporcionar grande queda na circulação do Sars-CoV-2.

Os dados do país, coletados até as 20h, são fruto de colaboração entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diariamente com as secretarias de Saúde estaduais.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorreu em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes.