Mercado fechará em 1 h 15 min

Brasil tem 1.540 ataques de ransomware por semana

Ataques de ransomware tem se tornado os mais utilizados pelos cibercriminosos
Ataques de ransomware tem se tornado os mais utilizados pelos cibercriminosos
  • Ataques de ransomware tem se tornado os mais utilizados pelos cibercriminosos;

  • Área de varejo e educação/pesquisa são algumas das mais afetadas;

  • Brasil e América Latina foram as regiões que mais cresceram em número de vítimas.

Um levantamento da Check Point Software Technologies revelou que, a cada semana, uma entre 40 empresas sofre algum tipo de ataque cibernético, em sua maioria ransomwares, onde dados ou capacidades da empresa são sequestrados por criminosos em busca do dinheiro do resgate.

A pesquisa, feita pela Check Point Research, setor de Inteligência em Ameaças da empresa, também divulgou as três maiores áreas visadas pelos cibercriminosos: governo/militar, educação/pesquisa e saúde. Esses setores refletem que os ataques não são realizados somente por criminosos em busca de dinheiro, mas também por grupos em busca de ganho geopolítico e de inteligência.

De acordo com a pesquisa, o número de ataques vem crescendo com o passar dos anos. Só no segundo trimestre de 2022 ocorreram 32% mais ataques do que o mesmo período em 2021, atingindo uma média de ataques semanais de 1.200.

A América Latina registrou também a maior taxa de crescimento de ataques em 2022, onde uma em cada 23 organizações é impactada semanalmente, um aumento de 43% em relação a 2021. O Brasil, mais especificamente, é um dos líderes em crescimento no continente, com uma média de 1.540 ataques semanais no país, e um crescimento de 46% no primeiro trimestre de 2022, em relação ao mesmo período de 2021.

Dentre os setores mais afetados, lidera o varejo, com um aumento de 182% de ataques de ransomware em relação ao ano de 2021. Logo depois vem o setor de SI/VAR/Distributor (Integradores de Sistemas/VAR/Distribuidores), com um aumento de 143%. Em seguida aparece o governo/militar, com um aumento de 135%, e onde uma em cada 24 organizações são atacadas semanalmente.

Por fim, o setor de educação e pesquisa se tornou o mais atacado do mundo, com uma média de mais de 2.300 ataques à organizações por semana, um crescimento de 53%. Já o de saúde teve um aumento de 60% nos ataques cibernéticos no último trimestre, com 1.342 ataques semanais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos