Brasil registra superávit primário recorde em janeiro

Rio de Janeiro, 27 fev (EFE).- O Brasil, que no ano passado obteve um superávit primário abaixo da meta imposta pelo Governo, começou o ano de 2013 com uma economia recorde nas contas públicas, informou nesta quarta-feira o Banco Central.

As rendas no setor público brasileiro superaram as despesas em R$ 30,2 bilhões em janeiro de 2013, sendo que o Governo alcançou o maior superávit fiscal mensal em sua história, segundo os dados divulgados pelo órgão emissor.

A economia obtida em janeiro foi maior que a de setembro de 2010 (R$ 28,1 bilhões), que até então era a maior registrada em um mês.

O superávit de janeiro superou em 16,28% o do mesmo mês do ano passado (R$ 26 bilhões) e em 35,95% o de dezembro de 2012 (R$ 22,2 bilhões).

O que contribuiu especialmente para a economia recorde foi a arrecadação de impostos registrada pelo Governo Federal em janeiro (R$ 116 bilhões), que também foi recorde.

O superávit fiscal primário é a diferença entre as receitas e as despesas do setor público, incluindo estatais, Governos regionais e municipais, sem levar em conta o destinado ao pagamento de juros de dívida.

O Brasil utiliza o superávit primário como referência de suas contas públicas e de seu compromisso de gerar economia para responder pelo pagamento de suas dívidas e dos juros de dívida.

O país tinha terminado 2012 com um superávit primário de R$ 52,5 bilhões, menor ao de 2011 e 24,9% inferior à meta imposta para o ano.

O superávit de janeiro foi suficiente para cobrir todas as despesas do país por juros de dívidas (R$ 22,6 bilhões), e o país conseguiu obter no primeiro mês de 2013 um superávit nominal, formado pelo resultado primário e as despesas com juros, de R$ 7,6 bilhões, o terceiro maior da história.

Como a meta de superávit primário para este ano é de R$ 155,9 bilhões, o Brasil alcançou em apenas um mês 19,4% de todo a economia que se espera para o ano.

"O resultado de janeiro foi muito bom. Tivemos um aumento significativo da arrecadação corrente. A perspectiva de atividade econômica em 2013, além disso, mostra um cenário mais propício em termos fiscais", afirmou o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Tulio Maciel. EFE

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,2426-0,0219-0,67%
    USDBRL=X
    3,6261-0,0288-0,79%
    EURBRL=X
    0,8933+0,0005+0,06%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    12,93+0,38+3,03%
    PETR4.SA
    3,55-0,03-0,84%
    USIM5.SA
    2,58+0,21+8,86%
    OIBR4.SA
    3,75+0,08+2,18%
    GOAU4.SA
    19,32+0,13+0,68%
    ABEV3.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    16,98+2,78+19,58%
    GPCP3.SA
    50,00+7,00+16,28%
    EEEL3.SA
    2,45+0,33+15,57%
    ATOM3.SA
    4,00+0,41+11,42%
    OIBR3.SA
    7,45+0,65+9,56%
    UNIP5.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    0,59-0,06-9,23%
    TCSA1.SA
    3,90-0,24-5,80%
    TIET12.SA
    26,000,000,00%
    BNBR3.SA
    3,09-0,18-5,50%
    ROMI3.SA
    4,15-0,23-5,25%
    PLAS3.SA