Mercado abrirá em 6 h 57 min
  • BOVESPA

    111.716,00
    -2.354,00 (-2,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.395,94
    -928,96 (-2,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,97
    -0,77 (-0,98%)
     
  • OURO

    1.645,20
    -10,40 (-0,63%)
     
  • BTC-USD

    18.792,43
    -206,66 (-1,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    431,23
    -13,31 (-2,99%)
     
  • S&P500

    3.693,23
    -64,76 (-1,72%)
     
  • DOW JONES

    29.590,41
    -486,29 (-1,62%)
     
  • FTSE

    7.018,60
    -140,92 (-1,97%)
     
  • HANG SENG

    17.840,45
    -92,82 (-0,52%)
     
  • NIKKEI

    26.453,44
    -700,39 (-2,58%)
     
  • NASDAQ

    11.281,00
    -95,75 (-0,84%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0819
    -0,0157 (-0,31%)
     

Brasil registra a segunda morte pela varíola dos macacos

No Brasil, casos da varíola dos macacos (monkeypox) estão em alta e, nesta semana, o segundo caso de morte relacionado com a infecção viral foi confirmado no estado do Rio de Janeiro. O paciente era um homem, de 33 anos, que estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde o dia 19 deste mês.

A morte em decorrência da varíola dos macacos foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde de Campos dos Goytacazes, onde o paciente estava internado. Segundo nota, a vítima apresentava baixa imunidade e comorbidades, o que agravaram o quadro da doença.

Com mais de 5 mil casos da varíola dos macacos, Brasil registra segunda morte (Imagem: Reprodução/Wavebreakmedia/Envato)
Com mais de 5 mil casos da varíola dos macacos, Brasil registra segunda morte (Imagem: Reprodução/Wavebreakmedia/Envato)

Para evitar novos casos, as autoridades de saúde da cidade estão monitorando as pessoas que tiveram contato com o paciente. Até o momento, ninguém apresentou sinais e sintomas de infecção causada pela varíola dos macacos.

Casos e mortes da varíola dos macacos no Brasil

Na quarta-feira (31), o Ministério da Saúde confirmou 5.037 casos oficiais da varíola dos macacos. Além disso, outros 5.391 casos são considerados suspeitos para a infecção. Entre os estados, São Paulo lidera, com 3.001 diagnósticos. Em seguida, estão Rio da Janeiro (675) e Minas Gerais (278).

Vale lembrar que, no Brasil, a primeira morte relacionada com o vírus foi registrada em julho. Internado na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, o paciente de 41 anos estava em tratamento oncológico, o que agravou a sua condição de saúde.

Na última semana, o país também registrou os primeiros casos da doença em bebês com menos de um ano. Além disso, foi confirmado o primeiro caso de transmissão da varíola dos macacos de um paciente contaminado para o seu cachorro.

O que é considerado um caso suspeito de monkeypox?

Segundo a secretaria municipal de Campo, pacientes, de qualquer idade, que apresentam início súbito de lesões em mucosas ou erupções cutâneas agudas são considerados casos suspeitos para a varíola dos macacos. Aqui, independe do número de erupções e da parte do corpo em que aparecem.

Além disso, a presença de edema (inchaço) nos órgãos genitais também é um sinal de alerta e pode estar associada a outros sinais e sintomas da monkeypox.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: