Mercado abrirá em 3 h 17 min
  • BOVESPA

    128.427,98
    -339,48 (-0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.170,78
    +40,90 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,20
    +0,12 (+0,16%)
     
  • OURO

    1.780,80
    -2,60 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    33.457,30
    -531,89 (-1,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    809,08
    -1,12 (-0,14%)
     
  • S&P500

    4.241,84
    -4,60 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    33.874,24
    -71,34 (-0,21%)
     
  • FTSE

    7.088,47
    +14,41 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    28.882,46
    +65,39 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    28.875,23
    +0,34 (+0,00%)
     
  • NASDAQ

    14.354,00
    +91,00 (+0,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9329
    +0,0044 (+0,07%)
     

Brasil registra 786 novas mortes por Covid-19 e total atinge 436.537

·2 minuto de leitura
Enterro de vítima da Covid-19 em Brasília (DF)

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil registrou nesta segunda-feira 786 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 436.537, informou o Ministério da Saúde, no que é menor contagem diária de mortes desde 1º de março, quando foram relatados 778 óbitos.

A pasta também notificou nesta segunda 29.916 novos casos de coronavírus, com o total de infecções confirmadas no país avançando para 15.657.391.

Aos domingos e segundas-feiras as cifras de casos e óbitos por Covid-19 no Brasil costumam ficar abaixo das médias normalmente registradas, uma vez que há represamento de testes aos finais de semana.

Depois de atingir um pico de 4.249 mortes em um único dia em 8 de abril, o Brasil tem verificado recentemente uma estabilização dos números da pandemia, ainda que em patamares elevados.

O país é o segundo com maior número de óbitos pela doença, atrás somente dos Estados Unidos, e o terceiro em termos de casos, abaixo de EUA e Índia.

Estado brasileiro mais afetado pela Covid-19, São Paulo atingiu nesta segunda as marcas de 3.096.845 casos e 104.295 mortes.

O governador paulista, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda que o Instituto Butantan receberá no dia 26 uma nova remessa de insumos da China para retomar a produção da vacina Coronavac. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que fabrica a vacina de Oxford/AstraZeneca, também prevê a chegada de novos lotes de ingredientes ativos.

Conforme dados do Ministério da Saúde, Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 1.465.668 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 48.024 mortes.

O governo federal ainda reporta 14.152.433 pessoas recuperadas da Covid-19 e 1.068.421 pacientes em acompanhamento.

(Por Gabriel Araujo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos